Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009

"Eles", os portugueses

 


Estou cansado e careca de ouvir falar "neles", nos portugueses. Cheguei um dia a julgar que fazia parte "deles", mas dada a forma como tanta gente importante a "eles" se refere, tenho que concluir que não. O mais certo é ser um povo que nunca conheci. Talvez habite entre o rectângulo luso e terras de Espanha, mas já começo a ficar farto.

Não há dia que não venha alguém dizer, quer nas rádios, nas TVs ou até mesmo no café, que "eles" são madraços, que vivem virados para o passado, que não sabem para onde ir, que estão no centro do mundo, que não sabem trabalhar, que não se lavam, que são dependentes, que não são informados, que são obnubilados, obcecados com o seu atraso, que não são bem Europa, não são bem África, não são bem Mediterrâneo, não são bem Atlântico, sei lá quantos adjectivos para "os" qualificar. Se repararem, quem isto diz são normalmente pessoas que começam todas as frases por "eu".

Com quem é que me cruzo afinal todos os dias, com os "eles", ou com os "eu"? Quem é que faz parte desse território situado entre o rectângulo luso e as terras de Espanha?

Ou será afinal que quem vive nesse país de faz de conta, entre o rectângulo luso e as terras de Espanha sejam afinal esses que dão pelo nome de "eu"? "Eu" que não são madraços, que não vivem virados para o passado, que sabem para onde ir, que não estão no centro do mundo, que sabem trabalhar, que se lavam, que não são dependentes, que são informados, que não são obnubilados, obcecados com o seu atraso, sei lá quantos adjectivos para os qualificar?

Os "eu" são os sociólogos tipo António Barreto, politólogos tipo José Adelino Maltez. Ambos me fizeram hoje saltar a tampa. O primeiro numa entrevista ao jornal "i", o segundo na Sic-Not. Já os "nós" são pessoas assim como o autor deste blogue, que habita no rectângulo luso. E vocês que aqui vêm, quem são? Onde vivem?

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De Cris Caetano a 4 de Dezembro de 2009 às 01:36
Ou "lentos demais", também já ouvi isso... é estranho porque no "eles" o "eu" realmente está incluído, ou será que essas pessoas que falam na primeira pessoa se colocam numa bolha dentro de um país onde não pudessem ser alcançadas por tantos adjetivos?... quanto engano.

Abreijos
De Martins a 4 de Dezembro de 2009 às 01:38
Também eu ouvi esse Maltez a investir contra as medidas que visem o controlo da corrupção e do enriquecimento ilícito.
De maria a 4 de Dezembro de 2009 às 01:41
Eu costumo ver a SIC-N. Mas tiro-lhe o som quando aparecem esses tipos de quem falas, ou outros parecidos...
Porque sim!
De silvamar a 4 de Dezembro de 2009 às 01:54
Porque será que a essa gente tanto lhes custa dizer "nós portugueses"? Suponho que tenho a resposta, são os "eleitos".
De tapadas a 4 de Dezembro de 2009 às 09:20
Bom dia salvo. Eis aqui um tema bem escolhido, muito actual e tratado com frontalidade. Parabéns!
De Pedro Oliveira a 4 de Dezembro de 2009 às 10:23
como sou dos tugas sem tv cabo, posso considerar-me um previligiado, não vejo nem ouço esses outros tugas armados ao pingarelho, que tudo sabem,mas não os vejo a fazer nada.
abr e bom fds
De Lúcia a 4 de Dezembro de 2009 às 15:48
Mas eles têm olhado bem para nós?!
Duvidê-ó-dó!
Beijos
De São Banza a 4 de Dezembro de 2009 às 17:20
Ai, meu caro amigo, eu ainda estou em pior situação, me desculpe: é que, além de portuguesa, pertenci sempre a essa corja da função pública, causadora da ruína do país.

Um abraço.
De lino a 4 de Dezembro de 2009 às 19:16
Pela minha parte, considero-me "nós". Os "eu" devem ser os que só vêem o próprio umbigo, como o tal coveiro da reforma agrária. Com sociólogos e politólogos, "nós" não vamos à bola.
Abraço
De Bluevelvet a 4 de Dezembro de 2009 às 22:10
Ai Salvo,
com esta fiquei encostada à parede. Talvez seja Eu, porque já desisti de ser nós.
Será que me entendes?
Abreijinhos e não te esqueças que prometeste, fazer um dia destes um post consensual.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Cá se fazem cá se pagam

. Eles aí estão

. Está o caldo entornado...

. O gesto é tudo

. E a Ucrânia ali tão perto...

. De capa e batina

. Subscrevo

. Gorduras do estado

. Curtas

. Podias andar de Clio? Pod...

.arquivos

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.subscrever feeds