Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

A não perder

Aí está "Slumdog Millionaire" um filme que já tive a felicidade de ver, para mim um dos melhores dos últimos anos.

Um filme chocante que provoca sentimentos. Tem movimento, tem romantismo, violência, desespero, acção, laivos de fantasia, momentos cómicos e fantásticas imagens.

Mostra-nos um mundo de que não queremos fazer parte, mas aonde vivem milhões, Bombaim e as suas favelas. Um mundo bem diferente do que vivemos e que tanta gente se empenha em esconder.

Conta-nos a história de três crianças que ali vivem e crescem, a sua luta pela sobrevivência, as suas alegrias e os seus horrores. Um filme que nos "agarra" do princípio ao fim. Mas preparem-se para serem tomados pelas emoções. Alegria, raiva, surpresa, revolta, piedade até, são sentimentos que ali não faltam. O filme coloca-nos interrogações sobre a sorte ou o destino, a rectidão e a ganância.

Quem viu a Cidade de Deus, por certo, também gostará de ver este, nomeado para dez óscares. Aconselho vivamente, estreia dia 5 de Fevereiro. Estupidamente traduzido para "quem quer ser bilionário".

publicado por salvoconduto às 19:38
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

Cavaco modelo coupé

Anunciou-se nova paragem do país para a tarde de hoje onde o primeiro-ministro nos prometia surpreender. Aconteceu o mesmo que já acontecera com Cavaco, lembram-se? Sócrates repetiu-se a si próprio, e arremeteu com a tese da cabala desta vez travestida de "campanha negra".

Os comentadores de opinião farão juz ao dinheiro que ganham desdobrando o pouco que Sócrates disse e não disse em aberturas de telejornais e artigos de primeira página nos jornais diários ou semanários.

Retive uma pergunta que o pobre coitado de um jornalista se esforçava por fazer: "Até quando sr. primeiro-ministro tem condições para aguentar?"

Confesso que não compreendo o que o dito jornalista queria com aquela pergunta que não fosse a mera tarefa de encher chouriços durante o directo e estranhei o ministro não lhe dar a resposta mais simples e acima de tudo mais certeira, é no aguentar que está o ganho.

Não aguentaram Fátima Felgueiras, Valentim Loureiro ou Isaltino Morais? Não souberam eles colher os proveitos, que nestas coisas o povo sabe sempre recompensar os "ofendidos"...

Dir-me-ão, vá lá, não compares! Não o estou a fazer, quando muito poderia retorquir que, para já Sócrates até nem se pode queixar.

Não foi, ele que pôs em causa a honorabilidade de professores, funcionários públicos, militares, polícias, etc, etc? Não foi ele que lançou uma verdadeira "campanha negra" sobre estes?

Quando muito poder-se-ia dizer que sócrates, ao sentir-se acossado por uma "campanha negra", bebe do mesmo veneno!

publicado por salvoconduto às 19:37
link do post | comentar | ver comentários (23) | favorito

Uma questão de justiça

Embora o título deste post possa pressupor que aqui vou falar sobre a rábula do pseudo relatório da OCDE para a educação em Portugal e da triste figurinha de Sócrates, ou das notícias que vão sair na revistas Visão e Sábado sobre o papel do dito senhor no caso Freeport, não o vou fazer. Haverá por certo que o vá fazer e melhor do que eu.

A minha atenção continua neste momento virada para a América Latina e posso desde já adiantar que, embora felizmente não me surpreenda, na Argentina acerta-se o passo com a justiça.

Assim é, ex-ministros e sub-secretários da ditadura militar deixarão de receber pensões de privilégios fruto da publicação no Diário da República de uma lei aprovada pelo Congresso e esperada durante anos pelos familiares das vítimas da ditadura Argentina.

A lei declara “extintos” a partir de agora os benefícios e privilégios para “todos os funcionários que desempenharam funções como presidente da nação, ministros, secretários e sub-secretários de Estado, ou seja, aqueles que durante anos mandaram matar e torturar.

Na primeira lista apresentada figuram os ex-ministros da Economia, José Alfredo Martinez de Hoz, Roberto Alemann; Lorenzo Sigaut y José María Dagnino Pastore, que ocuparam esse cargo nos períodos de governo dos ditadores da Junta Militar Jorge Rafael Videla; Leopoldo Galtieri, Roberto Viola e Reynaldo Bignone respectivamente.

O debate em torno desta lei durou mais de dois anos no Congresso, as discussões produziram-se em torno dos “direitos adquiridos”, mas neste caso as investigações jurídicas permitiram demonstrar que não se pode falar desses direitos quando existia uma usurpação de poder, uma ditadura que violentou a Constituição da Argentina.

Como podem falar em direito adquirido aqueles que retiraram o direito à vida de milhares de Argentinos?

Estas "ilustres" figuras recebiam um benefício adicional pelo simples facto de terem pertencido aos governos durante os anos de ditadura militar e é em linguagem militar que apetece dizer que a Argentina tomou mais uma medida para "acertar o passo", com o presente, com a liberdade.

 

Fonte: Clarin

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

Votos de valor diferente

A nova Constituição da Bolívia foi aprovada no referendo de domingo pela maioria dos votantes, cerca de 60%, segundo dados não oficiais tornados públicos pelas principais cadeias de televisão do país.

A verdade das eleições está avalizada em todo o país por 350 observadores internacionais, da Organização de Estados Americanos (OEA), da União Europeia e da Fundação do ex-presidente doa Estados Unidos Jimmy Carter. MAS, há sempre um mas...

A extrema-direita que perde as sucessivas eleições e referendos continua igual a si própria, aceita mal os resultados e fala já na necessidade de alterar a constituição que ainda agora acabou de ser referendada e ainda nem sequer entrou em vigor.

Eu compreendo, são séculos de domínio sobre o povo, séculos a explorar o índio e de que é difícil abrir mão, mas a história não pára.

São vinte pontos de diferença que em qualquer democracia faria silenciar o adversário, mas na América Latina os votos nas mãos da extrema-direita tem um valor superior ao do comum cidadão. Era o que faltava o índio ter direito a um voto igual ao dos separatistas. Essa treta de um homem um voto é só para países "civilizados"...

Os fazedores de opinião que utilizam a palavra democracia por tudo e por nada  primam pelo silêncio, assobiando para o lado.

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

Menos um a massacrar o povo do Congo

 

Já vos falei aqui, aqui e aqui sobre este torcionário em terras do Congo, Laurent Nkunda, líder militar de uma das guerrilhas rebeldes mais ferozes da República Democrática do Congo. Pois para sossego das populações caiu, depois de perder o apoio das tropas do Ruanda, seu principal aliado na região.

Nkunda, de etnia Tutsi, foi preso no Ruanda, quando se encontrava em fuga do Congo, onde as forças governamentais e do Ruanda se aliaram para combater os rebeldes Hutus. Segundo a versão oficial desta força conjunta, Nkunda passou a ser um obstáculo para a paz, principalmente por se negar a apoiar o destacamento ruandês no Leste do Congo.

Recordo que Hutus e Tutsis protagonizaram a maior sangria na zona. Ainda estão por sarar as feridas do massacre de 1994, quando soldados e fanáticos hutus, instigados pelo Governo e suas emissoras de rádio, mataram cerca de 800.000 Tutsis, com o silêncio cúmplice do ocidente, mais interessado nas riquezas do subsolo daquela região.

Nkunda, de 41 anos, é um antigo estudante de psicologia que cedo pegou em armas. Durante o genocídio ruandês uniu-se à Frente Patriótica Ruandesa (FDR), em luta contra os poderosos Hutus que controlavam o país. Ao acabar esta guerra, formou parte do exército congolês para combater o ditador Mobutu Sese Seko. Com a caída de Mobutu, Nkunda criou a sua própria guerrilha para enfrentar o presidente Joseph Kabila.

Sobre Nkunda pesam acusações de crimes contra a humanidade. Pode ver mais pormenores nos anteriores posts linkados em cima.

Os conflitos naquela região estão muito longe de cessar. Enquanto ali houver cobre, urânio, ouro e cobalto apenas os actores mudarão. Entretanto os interesses ocidentais realinham-se no tabuleiro de xadrez e apoiam a seu bel-prazer as facções em disputa pelo controlo daquelas riquezas.  

 

Fonte: El País  

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

Perder o Norte

Palpita-me que é a partir de dentro que os professores perderão a luta em que se envolveram. Exemplo disso é a manifestação realizada no sábado frente ao Palácio de Belém e convocada por movimentos "independentes" de professores.

Já havia sido assim em 15 de Novembro, só que agora foi um autêntico balde de água fria. Se então seria criticável convocar uma manifestação de 15 mil imediatamente a seguir à que juntou 120 mil que dizer agora de outra que juntou apenas 1500?

Mas para porem a cereja no topo do bolo apelam a uma greve por tempo indeterminado, precisamente no desenrolar desta manifestação, que eles próprios consideram um fiasco! É a chamada fuga para a frente. Ao mesmo tempo choram baba e ranho porque o presidente da República não os recebeu, de que estavam à espera?!!

Nunca entendi estes movimentos autoproclamados de "indepen-dentes". Porra, não sou professor mas dói-me ver a ministra sorrir!

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
Domingo, 25 de Janeiro de 2009

Ao Domigo é dia de descanso II

Bom Domingo!

publicado por salvoconduto às 00:09
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
Sábado, 24 de Janeiro de 2009

Mais um passo atrás

Se ontem dei conta de um país que pode dar um passo em frente hoje encaro a fria realidade de que nem tudo na América Latina está a mudar, alguns preferem remar contra a maré como é o caso da Colômbia e do narcotráfico que ali encontra terra fértil para se desenvolver.

O "Plano Colômbia", destinado a aumentar a "segurança" e a eliminar o cultivo de coca na Colômbia fracassou e mais não fez do que destruir a agricultura colombiana e vastas regiões florestais, fruto das toneladas de herbicidas utilizados. Foram investidos seis mil milhões de dólares mas 90% da cocaína que é consumida pelos norte-americanos procede da Colômbia. O cultivo de coca cresceu 15% entre 2000 e 2006. São ainda mais alarmantes os números de um estudo da ONU, que situam o aumento da produção em 27% só em 2007.

Alguém de boa fé acreditaria que Uribe, cujas ligações ao narcotráfico são sobejamente conhecidas, estaria verdadeiramente interessado em combatê-lo? Os resultados falam por si e os camponeses que viram as sua terras destruídas e espoliadas são disso testemunhas.

A coca, base para a produção de cocaína, continua a financiar os grupos paramilitares, a alimentar os barões do narcotráfico e a Colômbia dá mais um passo atrás.

Uríbe, depois de ter recebido das mãos de Bush a medalha que leva o nome de “liberdade”, mais à vontade se sente para continuar a tripudiar o povo e ao mesmo tempo a América Latina.

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009

Um passo em frente?

É já neste domingo que a Bolívia pode dar mais um passo em frente no seu caminho de rompimento com o passado e na aproximação com os povos indígenas.

Será referendada uma nova constituição para o país. As riquezas do subsolo que actualmente se exploram para maior benefício do capital estrangeiro, poderão servir finalmente a Bolívia.

A nova constituição trará uma série de direitos aos povos indígenas, que terão autonomia sobre suas terras tradicionais e uma fatia "prioritária" na distribuição das receitas obtidas com a venda das riquezas naturais do país. O texto também prevê, entre outras medidas, a limitação para o tamanho das novas propriedades rurais.

Não é no entanto um dado adquirido, já que a extrema-direita, que explora estas riquezas, tudo tem feito e tudo fará para que o sim não vença, faltando saber as armas que utilizará. Para já detém a maioria dos meios de comunicação sob controlo. A Igreja, como é habitual naquele lado do mundo, coloca-se ao lado da minoria latifundiária e esquece a maioria do povo indígena.

Hoje, sexta-feira, os observadores brasileiros, argentinos, uruguaios e paraguaios devem reunir-se para acertar os detalhes acerca da sua participação no referendo. Além do Mercosul, também enviarão observadores ao território boliviano a União Europeia, a Organização dos Estados Americanos (OEA) e a União das Nações Sul americanas, entre outros organismos internacionais. Pela primeira vez, o Centro Carter, dirigido pelo ex-presidente norte-americano Jimmy Carter, também estará presente no país.

Será que se vão repetir as cenas de violência do último referendo, um novo massacre de Pando, apesar de Morales ter alterado cerca de 100 artigos para satisfazer os oligarcas da "Meia Laranja"?

Quero acreditar não, que ao fim de 500 anos o índio esteja de volta á frente dos destinos do país e que cada um assuma as suas responsabilidades ante esta nova América Latina.

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

Encontre as diferenças

Aqui mesmo ao lado na vizinha Espanha um juiz condenou a cinco anos de prisão um homem de 33 anos que roubou um euro a uma pessoa a quem ameaçou com uma navalha.

A sentença considerou provados os factos, que na madrugada do passado dia 23 de Outubro o acusado se acercou de uma pessoa e lhe pediu dois euros. A vítima respondeu-lhe que não tinha dinheiro. Então, o acusado, Vítor S.R., sacou de uma navalha de uns oito centímetros de lâmina e, enquanto a exibia à vítima exigiu-lhe outra vez que lhe desse dinheiro, com o que finalmente conseguiu um euro.

É capaz de encontrar as diferenças entre este caso e o caso do BPN de Oliveira e Costa e o do BPP João de Rendeiro?

Vá lá, eu dou uma ajuda, os dois últimos não utilizaram uma navalha. O resto têm vocês que encontrar. Vamos lá puxem bem pela cabeça.

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Cá se fazem cá se pagam

. Eles aí estão

. Está o caldo entornado...

. O gesto é tudo

. E a Ucrânia ali tão perto...

. De capa e batina

. Subscrevo

. Gorduras do estado

. Curtas

. Podias andar de Clio? Pod...

.arquivos

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.subscrever feeds