Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

Um Tupamaro no poder

 

 

Também noutro ponto da América Latina, no Uruguai, se realizaram ontem eleições, a segunda volta das presidenciais cujas projecções à boca das urnas conferem a vitória ao candidato da Frente Ampla de esquerda José Mujica.

Pepe Mujica, como é conhecido, recolheu o apoio dos pequenos agricultores e comerciantes, dos profissionais livres e dos grosso dos jovens votantes. O seu opositor, Luis Alberto Lacalle, o candidato da direita, recolheu o apoio dos grandes empresários, dos latifundiários e da igreja. A acção desta nos púlpitos da igrejas arengando contra Mujica e a Frente Ampla não surtiu efeito.

A Frente Ampla já havia ganho as legislativas que se desenrolaram ao mesmo tempo que a primeira volta das presidenciais.

Quem é afinal Pepe Mujica? Foi dirigente de uma guerrilha armada e urbana, ferido seis vezes em combate, sofreu torturas e quinze anos de prisão, dois dos quais no fundo de um poço, durante a ditadura militar.

O presidente que agora cessa funções, Tabaré Vazquez, aproveitou a oportunidade para ressaltar as diferenças entre as eleições celebradas no Uruguai e as que tiveram lugar também nas Honduras, que ele próprio considera ilegítimas. "As nossas eleições têm importância, sobretudo quando há outras em países da região, como as Honduras, onde foram impostas por um governo ilegal. Embora pareçam eleições similares, não o são, estão em pólos opostos".

Mais um país que escolhe livremente o seu destino, enquanto os "donos" da democracia não se intrometerem... Afinal que raio de povos são estes que elegem um ex-tupamaro, um índio, um ex-bispo defensor da teologia da libertação ou até um sindicalista apodado de analfabeto? Daria pano para mangas estar aqui a explicar os por quês...

publicado por salvoconduto às 16:49
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Domingo, 29 de Novembro de 2009

Golpe de estado - take dois

 

As Honduras acordaram hoje sob estado de sítio, declarado pelo governo golpista, e sob a pretensão da legitimação do golpe de Junho passado. Como aqui dei conta, aconselho vivamente a leitura desse post, pois tudo decorre como ali previsto, realiza-se hoje uma farsa eleitoral, que sob os auspícios dos EU, como sempre, pretende dar legitimidade aos golpistas e continuar a "nova política para a América Latina" anunciada por Obama.

Ao que parece os EU já "convenceram" o Panamá a reconhecer estas eleições. Esperam-se múltiplas viagens do governo de Washington para tentar convencer a comunidade internacional. Devem contar com o apoio do Partido Popular Europeu, amigo de outra andanças, como o Iraque e Afeganistão. Com esta actuação os EU abrem caminho a novos golpes de estado onde se esperava que já tivessem sido erradicados.

Quem rejubila são os verdadeiros donos das Honduras, os "turcos", que apesar do nome são na realidade famílias de origem judaica que chegaram durante os anos 40 e 50. São os Rosenthal, os Facusse, os Larach, os Nasser, os Kafie. Cinco apelidos que controlam indústrias assembladoras, energia térmica, telecomunicações, turismo, banca, finanças, médios de comunicação, cimenteiras e comércio, aeroportos e o Congresso. Praticamente tudo.

São o núcleo duro desses 3% de hondurenhos que controlam 40% da produção nacional. São os "eleitos" de um país com 70% de pobres.

Personagens como Jaime Rosenthal, candidato presidencial em 4 eleições e dono de bancos, aeroporto, cervejeiras, equipas de futebol e meios de comunicação. Tem investimentos em cimento, companhias telefónicas, exportação de carne, seguros e telecomunicações.  Ou como Facusse, parentes dos Nasser que repartem desde há décadas as suas influências entre a política e as empresas. Eles são os "capos" do sector têxtil num país que se dedica a confeccionar muitos dos artigos de marca que depois viajam para os EU. Controlam ainda empresas químicas e madeiras exóticas. Destas duas famílias saíram muitos ministros e não há decisão no país que não passe pelas suas mãos.

A maioria não sabia ler ou escrever nem tão pouco falavam espanhol quando chegaram, mas tinham outros "atributos". Expulsaram a burguesia tradicional, de origem espanhola e alemã, e três gerações depois continuam a controlar o país sem admitir ninguém no seu clube de "poderosos". São, como disse no post acima referido os actores da peça de teatro que hoje está em cena nas Honduras.

publicado por salvoconduto às 20:40
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Sábado, 28 de Novembro de 2009

A emenda e o soneto

 

 

Sosseguem que não vou aqui acusar Armando Vara de ter recebido dez mil euros de Manuel Godinho. Não sei se o fez ou não, cabe à justiça prová-lo. Até lá, presume-se inocente.

Não é a face oculta que me preocupa agora, é a outra face de Armando Vara. A minha acusação é outra, falta de ética!

Foi ontem inquirido em Aveiro. À saída, afirmou aos jornalistas que de Manuel Godinho apenas recebeu uma caixa de robalos. Não se quedou por aqui, assim mandava a prudência.

Vara confirmou que tinha relações profissionais com Manuel Godinho, por ele ser cliente da Caixa Geral de Depósitos, onde o arguido era administrador, e depois para tentar angariá-lo para cliente do BCP.

Melhor dizendo serve-se da sua posição como ex-administrador e ex-director da Caixa Geral de Depósitos para sacar dali os clientes.

Ironia é que o banco que ele assim tenta "lesar" é o mesmo que lhe há-de pagar a reforma quando resolver meter os papéis...

publicado por salvoconduto às 19:42
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Sexta-feira, 27 de Novembro de 2009

Só podia...

 

 

Embora nesta vida já nada me surpreenda, sou burro velho, até porque já aqui escrevi várias vezes sobre o conflito no Congo e da cumplicidade de interesses ocidentais nas matérias-primas do subsolo daquele país, confesso que me passou ao lado a conivência, o apoio logístico e financeiro por parte de padres da igreja católica a uma das milícias acusadas dos mais graves abusos dos direitos humanos, a Frente Democrática para a Libertação do Ruanda no Congo, FDRL, de que já falei nomeadamente aqui, aqui e aqui.

É o que revela um relatório de especialistas nomeado pela ONU, que traz à luz do dia o envolvimento de Joan Casoliva, presidente da organização Inshuti/Amigos do Povo do Ruanda, com sede em Barcelona, e Joan Carrero, presidente da Fundação SOlivar, uma organização cristã sedeada em Palma de Maiorca.

A estes dois junta-se o missionário italiano Pier Giorgio Lanaro, da congregação Severiens que com a cumplicidade do contabilista, Franco Bordignon desviava os fundos, recolhidos na Europa para ajudar os refugiados, para apoio directo à FDRL.

O relatório menciona também o padre belga Constant Goetschalckx que esteve à frente da organização Irmãos da Caridade na localidade de Kigoma. Goetschalckx aparece mencionado juntamente a Casoliva como provedores de dinheiro a operacionais da FDLR. 

Se a isto acrescentar que o Tribunal Penal Internacional para o Ruanda já tinha condenado três religiosos pelo seu papel no genocídio de 1994 terá que se reconhecer que nesta matéria também a igreja faz questão de deixar a sua "marca".

Quem sai a perder são os refugiados e as verdadeiras organizações que ali operam de boa vontade. A cúpula da igreja mantém o habitual silêncio...

publicado por salvoconduto às 01:55
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 26 de Novembro de 2009

Campanha mundial contra a impunidade na Colômbia

 

 

224 ONGs denunciaram ontem em Madrid a impunidade de Álvaro Uribe. Apresentam números que impressionam: 14.700 execuções desde 2002, cinquenta mil desaparecidos, setenta e nove sindicalistas assassinados só em dois anos. Políticos da oposição, magistrados, advogados e sindicalistas constantemente espiados pela pide lá do sítio. Cento e trinta e três deputados acusados de ligação com os paramilitares. Destes, quarenta e cinco estão presos.

É este o balanço feito por essas ONGs, unidas numa campanha mundial contra esses crimes.

Enquanto isso Uribe reina e recolhe o apoio incondicional de Washington. Tudo como dantes...

publicado por salvoconduto às 01:39
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Sabia que ia morrer...

 

 

Ficaram "incomodados" com o meu post de há seis dias sobre El Salvador? Porque não então mais uma viagem à Argentina? Por ali os ódios e os métodos eram os mesmos, mais refinados até, como tenho aqui escrito ao longo dos meses.

Desta vez a minha atenção cai sobre Carlos Horacio Ponce de Leon, ex-bispo de San Nicolás, Argentina, que os militares locais apodavam de "bispo vermelho", a quem não perdoavam o protagonismo na defesa dos que mais necessitavam, dos marginalizados. Mas foi a defesa dos perseguidos políticos que lhe ditou a sentença de morte. Foi assassinado através de um "acidente" de automóvel convenientemente montado em Julho de 1977, em plena ditadura militar.

Morreu quando se dirigia de San Nicolás até Buenos Aires, onde era suposto entregar, à Nunciatura Apostólica, dados sobre operários e sacerdotes desaparecidos. Não conseguiu. Provavelmente de pouco adiantaria já que a maioria dos seus pares afinavam com a ditadura.

Apesar de em assembleia plenária do episcopado, imediatamente a seguir ao golpe militar, ter denunciado a hostilidade e as humilhações a que era submetido e de ter sido um dos que mais insistiu na necessidade de um pronunciamento público, o episcopado não só o recusou como o deu a conhecer ao governo.

Trinta e dois anos depois a justiça argentina aguarda finalmente pelos resultados dos estudos que se estão a apurar sobre os seus restos mortais. É o actual pároco de cidade de Salto, e seu amigo, José Karaman que dá a conhecer que sempre saiu em defesa dos perseguidos políticos, precisamente numa região que desempenhou um papel central no projecto da ditadura, já que ali se concentrava uma boa parte da esquerda peronista e marxista.

Era uma figura clássica dessa nova igreja que tinha aberto as portas a outras ideias, ele que sabia desde criança o que era a pobreza, era filho de um taxista.

É o mesmo José Karaman que afirma que ele não se calava, sem necessidade de gritar, mas quando tinha de enfrentar o poder fazia-o. Karaman assegurou ter sido testemunha do momento em que Ponce de Leon anunciou o seu próprio fim: “ouvi-o em 4 de Abril de 1977. Tinha morrido um sacerdote de Rojas de uma enfermidade e olhando para o féretro disse-me "como invejo o padre Sanchez, pelo menos morreu de morte natural, eu não vou morrer de morte natural".

O bispo sabia que a sua defesa dos perseguidos políticos, dos detidos e dos desaparecidos por causas religiosas, sindicais e políticas ia ter um custo alto. Não se importou e a sua profecia cumpriu-se.

No dia do "acidente", Ponce de Leon levava a Buenos Aires uma série de pastas com informação sobre operários desaparecidos. Um dado importante, a informação que o bispo levava consigo quando teve o acidente desapareceu e a polícia impediu que a imprensa tirasse fotografias do veículo em encontrou a morte.

Outro dado importante, o chanceler da diocese, monsenhor Roberto Mancuso, que também era capelão da prisão local, não reclamou a documentação que o bispo levava e que envolvia o comandante do Primeiro Corpo, general Carlos Suarez Mason, ao coronel Clambor do regimento de Junin e ao tenente-coronel Saint Aman, a cargo do regimento de San Nicolás.

Importante também é o número de padres de esquerda mortos em acidentes de automóvel na Argentina da ditadura. Já com os activistas sindicais o método era outro. Aparecia todos os dias em San Nicolás o cadáver de um delegado operário atravessado pelas balas, invariavelmente.

Há quem normalmente me diga que estas coisas já se passaram há muito tempo, mas se bem repararem estão a repetir-se num qualquer ponto da América Latina, só este ano já atinge as cinco dezenas o número de sindicalistas e activistas assassinados na Colômbia. Nas Honduras o número de mortos, desaparecidos e encarcerados sobe a cada momento, no Peru idem aspas. Muitas das suas histórias só se conhecerão daqui a alguns anos, quando esses países encontrarem o seu caminho...

 

Fonte: APM

publicado por salvoconduto às 23:41
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
Domingo, 22 de Novembro de 2009

Se não podes com eles...

 

 

Não dá para acreditar o que se passa na Bolívia. Diz o ditado, se não podes com eles junta-te a eles, mas tenham cuidado ele há gente que a sabe toda, traz água no bico...

Para quem não saiba a Bolívia encontra-se em processo de eleições legislativas, e presidenciais. Por certo já me viram aqui escrever sobre o comportamento de alguns prefeitos daquele país, da sua relação com Evo Morales e com a democracia.

Pois bem, não conseguindo destruir a imagem de Morales colam-se agora a ele, tentando passar como obra sua a reeleição do actual presidente, enaltecendo afinidades que nunca existiram com o fim óbvio de se fazerem eleger.

Têm azar, Evo não dorme e trata de desmascarar os impostores. Rejeitando a colagem, coloca-se ao lado do seu partido MAS, Movimento Ao Socialismo.

"Aquele que dá o voto cruzado é um traidor ao processo de mudança, e os eleitores não podem deixar-se enganar", assim preto no branco, afirmou o presidente boliviano.

A vida parece correr mal à extrema-direita naquele país...

publicado por salvoconduto às 02:30
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sábado, 21 de Novembro de 2009

De cabeça perdida ou guerra perdida?

 

 

As duas, se não acompanhem comigo, é suposto as forças invasoras no Afeganistão estarem a combater os talibãs e por isso esta guerra mantém-se há oito anos. Que defende agora o Ministro dos Estrangeiros da Grã-Bretanha, David Miliband, perante a Assembleia Parlamentar da NATO reunida nestes dias em Edimburgo?  Um reforço das tropas aliadas, e de forma paralela o diálogo com os talibãs!

Miliband assegurou que não basta procurar uma vitória militar contra a insurgência, mas que será necessário encontrar uma saída política para a situação que o Afeganistão atravessa. "Para isso - assegurou aquele titular britânico dos Negócios Estrangeiros -, os líderes talibãs deverão jogar um papel no Governo de Kabul".

Há aqui qualquer coisa que não bate certo, com uma mão estende-se o ramo da oliveira, com a outra estende-se a moca...

Gordon Brown, por seu lado, convocou a una conferência especial da Aliança Atlântica para Janeiro próximo, a celebrar em Londres, para discutir uma nova estratégia no Afeganistão e fixar um eventual calendário de retirada das tropas deslocadas naquele país, que está bom de ver está relacionada com as pesadas baixas do exército britânico.

Quem não está a gostar mesmo nada deste sarrabulho é o povo britânico que vê os seus soldados cada vez mais a regressar em caixões. Não é por acaso que numa sondagem publicada no domingo 71% dos britânicos querem que as tropas se retirem do Afeganistão no prazo máximo de um ano e para além disso há já quem fale da situação como o "Vietname Britânico".

A juntar a isto as partes gagas do primeiro-ministro Gordon Brown, que numa recepção de gala em Londres afirmou que a operação da NATO no Afeganistão obteve grandes êxitos militares, descabeçou mais de metade da cúpula talibã e desmoralizou a rede insurgente e terrorista. Só que para o cidadão as coisas não são assim. A percepção que emerge dos jornais televisivos e radiofónicos e das análises de fundo da imprensa escrita, é precisamente contrária: os êxitos parecem ser dos talibãs e a desmoralização da NATO.

Entretanto, enquanto o desnorte dura, mais forças para o Afeganistão, ao mesmo tempo que o exército dos Estados Undidos apresenta em 2009 o recorde de suícidios entre os militares activos ou desmobilizados...

publicado por salvoconduto às 00:14
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

Nunca é de mais lembrar

 

 

Dia Universal das Crianças , embora o devesse ser todos os dias. Hoje é também o dia em que se comemoram 20 anos após a aprovação da Convenção dos Direitos da Criança. Quantos se encontram por cumprir? Quantos são diarimente violados, pior ainda, com a nossa complacência ou omissão?

Quantos anos mais, quantas décadas mais, para o seu cumprimento? Muitos pela certa.

publicado por salvoconduto às 03:19
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

Siameses

 

 

Eu sei que estar a falar sempre neles pode enjoar mas que querem, tenho dois bichos de "estimação", Berlusconi e Uribe. Se bem repararem em certas coisas parecem mesmo siameses. São normalmente hábeis a fazer vergar as leis para se manterem à tona da água. Sobre o primeiro e a sua guerrilha com os "vermelhos" do Tribunal Constitucional italiano que o querem ver sentar o cú no banco dos réus, escrevi um post há pouco tempo, por isso vou dar-lhe folga, pelo menos por hoje.

Quanto ao segundo, de repente virou bicho de estimação do governo de Obama, quem diria... Longe vão os tempos em que este arremetia contra ele no Senado norte-americano. Nada que umas bases militares não tenham resolvido.

Já o diferendo em que se encontra envolvido Uribe e a sua reeleição é que parece estar para durar, ou pelo menos a causar-lhe sérios engulhos. O homem teima em manter-se no poder e logo agora com estas relações tão amistosas que tanto jeito lhe dão. Mas lá vêm os "vermelhos" do Tribunal Constitucional Colombiano querer estragar-lhe o arranjinho.

Depois de ter feito aprovar no Congresso a possibilidade de através de referendo poder vir a desempenhar mais um mandato que a actual Constituição não lhe permite (vejam o que na altura escrevi sobre isso aqui), depois de ter posto em marcha a recolha de assinaturas necessárias à convocação, vem agora o Tribunal Constitucional, como já disse repletos "deles" , dizer-lhe para ter calma, que as coisas não são bem assim e catrafinfa declaram inconstitucional a recolha das assinaturas por violação de regras financeiras. A recolha excedeu o orçamento autorizado pela lei e por isso as contas precisam de ser validadas. E aqui é que que a porca torce o rabo, imaginam quanto narcotraficante deve estar envolvido no processo?

Oh minha Nossa Senhora D'Agrela, parem lá com isso, o homem quer mostrar trabalho prós states, principalmente no controlo daquela "gente" que anda a mijar fora do penico naquelas bandas da América do Sul, que não têm juízo ao eleger governantes, que teimam em manter o "coração" no lado esquerdo do peito e são avessos às ordens de Washington.

Quero crer que rato como é, ele e Berlusconi têm o mesmo manual de instruções, rapidamente elaborará um plano B para o problema. Apontem aí que eu prometo cá vir contar-vos como foi.

publicado por salvoconduto às 02:39
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Cá se fazem cá se pagam

. Eles aí estão

. Está o caldo entornado...

. O gesto é tudo

. E a Ucrânia ali tão perto...

. De capa e batina

. Subscrevo

. Gorduras do estado

. Curtas

. Podias andar de Clio? Pod...

.arquivos

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.subscrever feeds