Quarta-feira, 9 de Maio de 2012

Sem pingo de vergonha

 

Pedro Rebelo de Sousa

 

Sabe-se porque foram nomeados, sabe-se ao que foram. Depois de aprontarem a privatização do ramo segurador e de saúde do banco do Estado que o deixará fragilizado face à concorrência, que de modo algum abdicaria de igual fatia do seu negócio, lançam-se agora para nova fase.

 

O "peão de brega" de serviço é desta feita Pedro Rebelo de Sousa que foi nomeado para aquele banco com contornos de escandaloso conflito de interesses já que era o sócio principal da Sociedade Rebelo de Sousa & Advogados Associados com vários negócios representados na CGD. Ei-lo agora a defender publicamente a privatização da Caixa e a afirmar que a altura até nem é má, mandando às urtigas qualquer réstia de ética que tivesse, já que é suposto que a um administrador de uma qualquer empresa é suposto defendê-la e não atacá-la.


O vento sopra de feição, as criaturas aproveitam e cavalgam a apatia geral, ainda há poucos dias vieram à luz do dia as ligações de Carlos Moedas, adjunto do primeiro-ministro, com três empresas ligadas às Finanças, aos Seguros e à Imagem e Comunicação, tendo como sócios, Pais do Amaral, Alexandre Relvas e Filipe de Button a quem comprou todas as quotas em Dezembro passado e que como clientes tem a Ren, a EDP, o IAPMEI, a ANA, a Liberty Seguros entre outros.


Não custa nada, como povo é manso, comprou as participações dos ex-sócios e colocou-as no nome da mulher, topam o jeito que esta gente leva para os "negócios" e o que faz em cargos governamentais ou esta-tais? Topam a maneira como eles se riem cada vez mais alarvemente?


A falta de vergonha de Pedro Rebelo de Sousa porém é tal que faz questão de achincalhar não só quem ali trabalha como qualquer cidadão que vive sob as pesadas medidas de austeridade. Rebelo de Sousa zomba do País ao afirmar que passa apenas 15% do seu tempo na Caixa Geral de Depósitos, mas que mesmo assim não esperava que fosse tanto, levantando simultaneamente uma ponta do véu ao fazer questão de afirmar que nos tempos do Cavaquismo regressou expressamente a Portugal para privatizar o banco Fonsecas & Burnay a convite de Cavaco Silva.


Tenho que reconhecer que o paizinho, ministro de Salazar, o educou bem, à boa maneira de antanho, já que receber um salário superior ao de Presidente da República por apenas 15% do seu tempo é obra! Quem sai aos seus não degenera...

publicado por salvoconduto às 22:35
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Cá se fazem cá se pagam

. Eles aí estão

. Está o caldo entornado...

. O gesto é tudo

. E a Ucrânia ali tão perto...

. De capa e batina

. Subscrevo

. Gorduras do estado

. Curtas

. Podias andar de Clio? Pod...

.arquivos

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.subscrever feeds