Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

Nacionalizado o sistema de protecção social na reforma na Argentina

Pela segunda vez nesta semana trago aqui notícias da Argentina. Desta vez, o anúncio do governo de Cristina Kirchner de que irá nacionalizar a entidade administradora de reformas e fundos de pensões do Banco Bilbao Viscaya Argentina (BBVA) e de outras entidades financeiras internacionais com presença no sistema de segurança social do país sul-americano desde 1994.

As Administradoras de Fundos de Reformas e Pensões (AFJP) começaram a sua actividade na Argentina nas mãos de grandes bancos internacionais, entre eles, os espanhóis Santander e BBVA, em 1994 quando o então presidente Carlos Menem, e o seu 'super-ministro' da economia, o ultra-liberal Domingo Cavallo (hoje 'desterrado' nos Estados Unidos), privatizaram parcialmente o sistema estatal de reformas e pensões.

Cristina Fernández de Kirchner destacou que "no meio da crise internacional, esta é uma decisão estratégica". A presidenta assinalou ontem que "quando vemos que aparecem as perdas, pela crise financeira internacional, vemos também que aparece a figura do Estado para tomar conta de todos".

"Frente a um contexto internacional onde os principais Estados estão a adoptar uma política de protecção aos bancos, neste caso nós preferimos proteger os nossos reformados e trabalhadores".

Cristina afirmou que o trespasse dos fundos das AFJP para o Estado "é uma decisão que sem dúvidas é estrutural, tão estrutural como a que se tomou em 1994, no marco do neoliberalismo".

A presidenta advertiu os legisladores, encarregados de redigir o projecto de estatização dos fundos de pensões, "haverá muitas pressões, porque são poucos os interesses mas grandes os dividendos".

Para além disso, questionou que para alguns "quando as medidas estatais são tomadas pelos Estados Unidos ou Alemanha, são simpáticas e inteligentes, mas quando se tomam cá, dizem: 'outra vez os nostálgicos e os estatistas".

Por sua parte, o titular da ANSES, Amado Boudou, afirmou que com o projecto da presidenta Cristina Fernández, o governo deu "por terminada a experiência fracassada do regime de capitalização na República Argentina".

Boudou afirmou ainda que o governo vinha investindo "quatro mil milhões de pesos adicionais em cada ano para suportar as reformas das AFJP.

Em suma o que os ditos senhores defendem é que o Estado deve tapar buracos, nomeadamente os resultantes da crise e querem continuar a gerir um sistema de reformas privado, porque dá dividendos, já quanto ao pagamento de pensões o Estado que os desenrasque.

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De Ana Camarra a 23 de Outubro de 2008 às 00:12
Mas é essa a lógica amigo, quando dá lucro privatiza-se, geralmente para a mão de alguns, dá prejuizo paga o povo.
Aliás paga sempre o povo.
São os descontroles dos pesos e medidas...

beijos

De Suzette a 23 de Outubro de 2008 às 00:53
Tinha que ser a América Latina a dar o exemplo. Por mim, ainda bem.
De toulixado a 23 de Outubro de 2008 às 01:24
Por cá querem privatizá-la e ao mesmo tempo querem protecção para os bancos, dá para entender?
De maria a 23 de Outubro de 2008 às 02:05
Cheira-me que a América Latina vai (já está a) fazer História.....

Abreijos
De São Banza a 23 de Outubro de 2008 às 15:10
Não me parece mal, nada mesmo, a nacionalização.
Abraço.
De Carol a 23 de Outubro de 2008 às 15:12
Por estas bandas, privatiza-se tudo e, claro, depois ainda se ajuda na hora do aperto!
De justine a 23 de Outubro de 2008 às 15:34
Que assin fosse feito em todo o lado! Um exemplo que mais uma vez a America Latina dá ao mundo!
De fernando samuel a 23 de Outubro de 2008 às 16:16
Aí está uma medida que não é nada mal vista, não senhor (salvo pelos banqueiros, é claro...)


Um abraço.
De LeniB a 23 de Outubro de 2008 às 23:22
Fico-me pelo: gostei de saber...
bjs
De Bluevelvet a 23 de Outubro de 2008 às 23:51
É uma mulher, pois claro!!!
Desculpa, mas não resisti.
Veludinhos azuis

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Cá se fazem cá se pagam

. Eles aí estão

. Está o caldo entornado...

. O gesto é tudo

. E a Ucrânia ali tão perto...

. De capa e batina

. Subscrevo

. Gorduras do estado

. Curtas

. Podias andar de Clio? Pod...

.arquivos

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.subscrever feeds