Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

E depois a culpa é a vaca...

O ano de 2008 foi o décimo mais quente desde meados do século, quando começaram os registos das medições, e em distintas partes do mundo deram-se fenómenos meteorológicos extremos, o que confirma a tendência para o aquecimento global do planeta.

Assim o revela a Organização Meteorológica Mundial no seu relatório anual no qual se assinala a variabilidade dos fenómenos observados: temperaturas mais altas do que o normal em partes da Europa, o inverno menos frio jamais registado em zonas da Escandinávia e frio extremo, em certos casos até romper recordes históricos, na América do Sul, principalmente na Argentina.

Em contraste, as temperaturas médias em Julho foram superiores em 3 graus centígrados em grande parte da Argentina, Paraguai, Uruguai, no sudeste da Bolívia e no sul do Brasil.

Na Austrália registava-se em Março a maior canícula da história com uma temperatura máxima superior a 35 graus durante 15 dias consecutivos.

A seca foi um fenómeno persistente em vários lugares durante 2008, entre eles Portugal e Espanha, na Europa, e Argentina, Paraguai e Uruguai, na América Latina, com efeitos muito graves na agricultura destes três últimos países.

A influência humana, particularmente a emissão de gases de efeito de estufa, incrementaram a possibilidade de ter estes anos tão quentes, pelo menos assim assegurou o cientista Peter Stott, do Centro Hadley para a Previsão e Investigação do Clima, no Reino Unido.

Ao comparar as observações com a resposta esperada pela acção do homem e pelos agentes naturais das alterações climáticas, está demonstrado que a temperatura está agora 0,7 graus acima do que estaria sem a acção humana".

Sem a influência humana nas alterações climáticas, seria 50 vezes menos provável ver um ano tão quente como 2008.

Este ano, pela primeira vez na história, os barcos passaram do Atlântico ao Pacífico simultaneamente pelo norte da Sibéria e do Canadá, o que é uma situação totalmente excepcional e preocupante.

Como outro fenómeno extremo, o cientista mencionou as maiores inundações ocorridas no sul do Brasil em um século, enquanto situações similares se viveram e estão a viver em partes da Colômbia, Panamá e outros países centro-americanos.

Por favor façam alguma coisa pelo planeta e não me venham com a desculpa esfarrapada de que as vacas e bois, no seu processo ruminativo, são grande produtores de metano, acusado como responsável por 15% desse efeito climático. Pelo menos isso é o que dizem os defensores dos pontos de vista da presidência americana, ao afirmar que os países do terceiro mundo também são, por este motivo, muito responsáveis pelo fenómeno de aquecimento global...

A vaca tem as costas largas...

publicado por salvoconduto às 00:05
link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De São Banza a 18 de Dezembro de 2008 às 15:36
Façamos sim algo a favor do planeta!

Felizes Festas, sereno Natal e bom 2009, em boa companhia.

Um grande abraço.
De Clarice a 18 de Dezembro de 2008 às 20:12
Hahaha! Nem só as vacas, mas as ovelhas da Austrália e, fale baixo, nós também, produtores de metano como qualquer animal. Mas como somos menos racionais que eles, ficamos usando o dedo para apontar para a vaca e similares em vez de apagar a luz, desligar o chuveiro, reciclar, reduzir o consumo, colocar filtro em chamin
é, deixar a árvore de pé, plantar outras.
Aqui em Santa Catarina já sofremos por conta do que seu amigo diz que não existe. E onde já se viu o gelo polar derreter dessa maneira?
O último a morrer apague a luz.
beijos.
De violeta a 18 de Dezembro de 2008 às 23:21
Adoro vacas; adoro mesmo, nem sou capaz de as comer. Só existe um responsável pelo estado actual do planeta. É um animal, mas usa sapatos e caminha em 2 patas...

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Cá se fazem cá se pagam

. Eles aí estão

. Está o caldo entornado...

. O gesto é tudo

. E a Ucrânia ali tão perto...

. De capa e batina

. Subscrevo

. Gorduras do estado

. Curtas

. Podias andar de Clio? Pod...

.arquivos

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.subscrever feeds