Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

21
Nov09

De cabeça perdida ou guerra perdida?

salvoconduto

 

 

As duas, se não acompanhem comigo, é suposto as forças invasoras no Afeganistão estarem a combater os talibãs e por isso esta guerra mantém-se há oito anos. Que defende agora o Ministro dos Estrangeiros da Grã-Bretanha, David Miliband, perante a Assembleia Parlamentar da NATO reunida nestes dias em Edimburgo?  Um reforço das tropas aliadas, e de forma paralela o diálogo com os talibãs!

Miliband assegurou que não basta procurar uma vitória militar contra a insurgência, mas que será necessário encontrar uma saída política para a situação que o Afeganistão atravessa. "Para isso - assegurou aquele titular britânico dos Negócios Estrangeiros -, os líderes talibãs deverão jogar um papel no Governo de Kabul".

Há aqui qualquer coisa que não bate certo, com uma mão estende-se o ramo da oliveira, com a outra estende-se a moca...

Gordon Brown, por seu lado, convocou a una conferência especial da Aliança Atlântica para Janeiro próximo, a celebrar em Londres, para discutir uma nova estratégia no Afeganistão e fixar um eventual calendário de retirada das tropas deslocadas naquele país, que está bom de ver está relacionada com as pesadas baixas do exército britânico.

Quem não está a gostar mesmo nada deste sarrabulho é o povo britânico que vê os seus soldados cada vez mais a regressar em caixões. Não é por acaso que numa sondagem publicada no domingo 71% dos britânicos querem que as tropas se retirem do Afeganistão no prazo máximo de um ano e para além disso há já quem fale da situação como o "Vietname Britânico".

A juntar a isto as partes gagas do primeiro-ministro Gordon Brown, que numa recepção de gala em Londres afirmou que a operação da NATO no Afeganistão obteve grandes êxitos militares, descabeçou mais de metade da cúpula talibã e desmoralizou a rede insurgente e terrorista. Só que para o cidadão as coisas não são assim. A percepção que emerge dos jornais televisivos e radiofónicos e das análises de fundo da imprensa escrita, é precisamente contrária: os êxitos parecem ser dos talibãs e a desmoralização da NATO.

Entretanto, enquanto o desnorte dura, mais forças para o Afeganistão, ao mesmo tempo que o exército dos Estados Undidos apresenta em 2009 o recorde de suícidios entre os militares activos ou desmobilizados...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D