Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

29
Jul08

Itália declara "estado de emergência" e abre a caça aos imigrantes

salvoconduto

 

Emigrantes italianos em pleno século XX

 

O Conselho de Ministros da Itália aprovou nesta sexta-feira dia 25 a declaração de estado de emergência em todo o território nacional, com o fim de deter os imigrantes que não sejam do espaço comunitário.

A proposta de ampliar o estado de emergência a todo o país foi feita pelo ministro do Interior, Robert Maroni.

A oposição critica duramente a decisão. O primeiro-ministro italiano "deve explicar as razões" que levaram à declaração do estado de emergência, afirmou o deputado do Partido Democrático, Mario Barbi, uma medida, segundo o deputado oposicionista, que "não tem precedentes nem justificações".

"Uma declaração de guerra aos cidadãos extra-comunitários", definiu o deputado do Partido dos Comunistas Italianos (Pdci), Pino Sgobbio, "na Itália, existe apenas uma emergência: a democracia".

"Para esse governo, o comum se torna sempre emergência", afirma Antonio Di Pietro, ex-magistrado do caso Mãos Limpas e líder do partido Itália dos Valores.

"Assim, o executivo se concede maior liberdade de manobra. É uma maneira de ter as mãos livres para retirar das instituições da lei sua própria função, isso vale para o Parlamento e para todas as outras instituições", concluiu.

Nesta mesma linha, o governador da região de Puglia, Nichi Vendola, afirmou que "estamo-nos afastando passo a passo da democracia, esta declaração do estado de emergência é um pedaço de fascismo".

A responsável pelas operações da ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF) na Itália, Loris De Filippi, afirmou à ANSA que a situação da chegada de imigrantes na Itália é "estável e estrutural desde 2002" e que não se pode falar objectivamente de emergência.

"Estamos em Lampedusa (região da Sicília que recebe o maior número de imigrantes clandestinos) desde 2002 e não entendemos o motivo deste procedimento". A activista admite que "desde Janeiro deste ano, os desembarques" de imigrantes sem documentos aumentaram, mas lembra que "em comparação a 2002, 2003 e 2004 os números são mais ou menos os mesmos".

Em Itália esquecem-se que são um país de emigrantes. Como ficariam se os Estados-Unidos, Argentina ou Brasil declarassem também a perseguição aos imigrantes italianos?

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D