Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

05
Ago08

Além de ditador era ladrão de arte

salvoconduto

Está na Internet, desde sexta-feira passada, no site do museu histórico alemão, a Colecção Linz, a colecção privada de arte de Hitler, que contém cerca de 5000 obras de arte que foram roubadas pelos nazis entre 1939 e 1945, na Alemanha e nos países ocupados.

Pela primeira vez é disponibilizado ao público um banco de dados completo sobre a colecção privada do ditador, que durante anos coleccionou obras de arte com a ideia de montar um grande museu na cidade de Linz e que antes de Berlim cair foram escondidas numa mina de sal.

Entre as predilecções do Führer, destacam-se as pinturas de paisagens idílicas dos velhos professores e do movimento romântico do século 19, assim como obras de autores alemães e austríacos.

No catálogo estão obras de Rembrandt, Rubens, Canaletto, Franz von Stuck, Tintoretto, Brueghel, Cranach e Delacroix, entre outros.

Algumas das obras roubadas podem ser vistas aqui.

Mas não se ficava pela pintura, também se "virava" para a música. Suprema ironia, na sua colecção musical figuravam autores russos e judeus que tanto abominava.

No seu bunker, em Berlim, tinha cerca de 100 discos que, para além dos seus favoritos Richard Wagner e Beethoven, incluiam russos ou judeus como Tchaikovsky, Borodin e Rachmaninoff.

Em 1945, o capitão de origem judaica Lew Besymenski, da unidade de serviços secretos russa, entrou no bunker de Hitler e levou consigo os discos.

A filha de Besymenski, Alexandra, encontrou os discos por acaso no sótão da casa de Verão da sua família, em 1991, mas, quando perguntou ao pai do que se tratava, a resposta foi evasiva.

Alexandra não desistiu de esclarecer o mistério e tanto pressionou o pai que este acabou por escrever as suas memórias e relatar nelas a surpresa que teve ao ouvir os discos.
Besymenski, falecido no ano passado, aos 86 anos, teve sempre receio de que o considerassem um ladrão. A filha assegura, contudo, que ele levou as caixas com os discos simplesmente por gostar de música."

O verdadeiro ladrão, Hitler, nunca teve problemas de consciência...

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D