Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

15
Ago08

Vendedor de "kleenex"

salvoconduto

Dom Amby Okonkwo, um imigrante nigeriano de 44 anos, não duvidou em devolver uma carteira que tinha encontrado, na rotunda de Sevilha aonde vende lenços de papel. Depois de saber que continha 2.700 euros, disse que não teria sido feliz gastando esse dinheiro.

Esta quarta-feira pela manhã, o jovem entregou aos agentes da Polícia Nacional uma carteira de pele que encontrou momentos antes numa rotunda. Continha, para além do dinheiro em numerário, um cheque no valor de 870 euros, um talonário de cheques, um cerificado de aforros, assim como documentação pessoal e empresarial.

"Não a abrimos porque não estão acostumados a apanhar ou abrir coisas que não sejam nossas."

"Quando me disseram que a carteira que devolvi tinha 2.700 euros pensei que era muitíssimo dinheiro, mas o dinheiro não faz a minha cabeça nem o meu coração, e gastá-lo ter-me-ia feito feliz no momento, mas ter-me-ia feito sofrer toda a vida", confessou Amby.

Depois de comprovar a soma de dinheiro, os agentes investigaram a documentação e assim encontraram Fernando.P.G., um homem sevilhano de 68 anos, "naturalmente nervoso" pelo sucedido horas antes. "Circulava de mota pela estrada, depois de realizar um trabalho", relata a nota policial sobre o extravio.

Segundo contaram, o dono procurou Amby Okonkwo e depois de lhe preguntar se tinha sido ele quem tinha devolvido a carteira, agradeceu-lhe e deu-lhe 50 euros. Este dinheiro gastá-lo-á com o seu filho de cinco anos, com quem vive há um ano e meio em San Juan de Aznalfarache, uma localidade próxima de Sevilha, comentou.

O nigeriano continuava esta quarta-feira de tarde a vender lenços de papel, com  40 graus de temperatura, no semáforo onde o faz habitualmente, ao lado do local onde encontrou a carteira.

O seu companheiro Kingsley Kene Odigbo, que também vende lenços de papel, destacou por sua parte que graças a esta acção espera que a opinião das pessoas mude face aos estrangeiros, "porque há muitas pessoas que pensam que não somos bons, e eu digo-vos que somos".

Eu não só penso que sim como também penso que há demasiada intolerância face aos imigrantes.

Fonte: Elmundo

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D