Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

09
Abr11

Figurinha ou figurão?

salvoconduto

 

 

 

Não é segredo para ninguém que encanito com "alguns figurões" que sentaram arraiais no BE e dali destilam o fel contra as hostes do PCP e dos Verdes. Várias vezes lhes dediquei espaço neste blogue, mas sempre, sempre justifiquei a razão do "destaque".


Julgava eu que a hipótese de um maior alargamento no entendimento entre esses partidos, de que destaco a reunião desta sexta-feira entre o Bloco e o PCP, levaria ao abrandamento da cegueira política e do revanchismo serôdio de Teixeira Lopes.


Julgava eu que esse acontecimento poderia, pela sua importânci,a fazer esconder ainda que temporariamente o ego descomunal tão característi-co nesses ditos figurões.


Julgava eu que o que mais importaria neste momento seria combater aqueles que colocaram o país no estado em que encontra, PS, PSD e CDS.


Engano meu, é mais forte do que eles. Parece mesmo que escolhem a dedo as ocasiões para destilar o veneno, para minar a conjugação de esforços, para dar rédea solta a esse ego que é a única coisa que os alimenta. Porque não recordar aqui este meu post de 2 de Maio de 2009?!


Aí está de novo João Teixeira Lopes, inchado como sempre. Aqui vos deixo na íntegra o artigo de opinião deste dirigente do Bloco, no esquerda.net. Precavendo erradas ilações e tendo por certo que uma andorinha não faz a primavera, deixo claro que partilho as preocupações que levaram àquela reunião que desde já saúdo, mas sem o ego a tolher-me os pensamentos.

 

 

 

"O Bloco de Esquerda e o PCP

 
Primeiro facto: todos conhecemos as diferenças substanciais que existem entre o Bloco e o PCP. Desde logo, uma diferente concepção das liberdades públicas que se reflecte no seguidismo do PCP face a regimes ditatoriais como a China e a Coreia do Norte. Por outro lado, uma distinta articulação com o espaço público: o Bloco quer ser um partido-movimento-social e o PCP reproduz a estratégia leninista da vertical cadeia de transmissão, bem patente na forma como se relacionam com os sindicatos. Além do mais, as visões de funciona-mento “interno” são bem diferenciadas: o Bloco reconhece tendências e estimula a diversidade de posições e opiniões, enquanto que o PCP mantém o centralismo democrático. Finalmente, o PCP olha a Europa com desconfiança e viés nacionalista, ao mesmo tempo que o Bloco a encara como possibilidade de internacionalizar as lutas.
 

Segundo facto: Bloco e PCP convergem nas tomadas de posição no Parlamento e no espaço público, nas votações (em mais de 4/5 dos casos) e nas plataformas reivindicativas, nomeadamente na CGTP.
 

Deste modo, faz todo o sentido aprofundar uma acção unitária. Sem hipocrisia, porque isso significaria esconder diferenças reais, mas também sem sectarismos, porque isso levaria a um enfraquecimento do combate anti-capitalista, particularmente numa conjuntura de forte ofensiva reaccionária, como a que estamos a viver.
 

Assim, uma coligação pré-eleitoral seria um absurdo, porque estes dois partidos têm mais votos separados. Mas novas e cada vez mais arrojadas modalidades de convergência pós-eleitorais são não apenas desejáveis mas, acima de tudo, necessárias."

João Teixeira Lopes

 

Nota: Os sublinhados são da minha responsabilidade.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D