Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

20
Abr11

Difícil dar a cara?

salvoconduto

 

 

Já não é a primeira vez que recebo por e-mail um comunicado de um autodenominado Movimento Bancários de Portugal, ao que parece até à data emitiram cinco, não seja por isso, a minha caixa de correio está aberta. O que me encanita é o facto de os remetentes se esconderem por trás dessa sigla incapazes de dizer quem são, porque ao que vêm já eu percebi.

 

É aquele tipo de gente que convivendo há décadas com o sindicalismo caduco protagonizado pelos três "sindicatos dos bancários", sob um chapéu-de-chuva que leva o nome de UGT, é no entanto incapaz de dar o passo para criar o seu próprio sindicato ou aderir aos que se formaram como alternativa. Nem lá vou nem faço minga. Arengam, arengam, nada mais do que isso.

 

Iniciaram as suas actividades há alguns anos atrás sob a mesma sigla ainda que amputada e confinada só ao norte, Movimento Bancários do Norte, era assim que se chamava. Cansaram-se de coçar o cu pelas cadeiras, predicando o futuro dos bancários, para amanhã que ontem era tarde, cansaram-se igualmente do silêncio que obtinham às suas prédicas.

 

Uns desistiram pelo caminho, outros afirmam que talvez alguém os ouça se alargarem o "âmbito" ao resto do país, mas incapazes de romper de vez, mas sempre, então como agora, a considerarem-se gente diferente, os puros, aquela gente permanentemente certa do exclusivo da verdade, um dom que é suposto já ter nascido com eles.

 

Perante situações concretas que os bancários, os da CGD principalmente, atravessam, não questionam o papel dos sindicatos em que se albergam, falhos de ideias voltam-se para a Comissão de Trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos, disfarçando ao mesmo tempo a sua total ausência de perspectivas ou alternativas, não hesitam por isso em recorrer ao ataque rasteirinho, que não assenta mesmo nada bem em gente tão "impoluta".

 

Não sei se é verdade ou não que haja um membro da Comissão de Trabalhadores, eleita pela tendência sindical socialista, que tem um carro distribuído pelo Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas, sei isso sim que lhes fica mal, mas mesmo mal, pretenderem envolver aquela Comissão naquilo em que eles próprios são coniventes. É que se aquela notícia é verdadeira eles mesmos só teriam dois caminhos, interrogar a Direcção do seu sindicato e caso não fosse corrigida, batiam com a porta, costuma dizer-se que quem não se sente não é filho de boa gente e já agora, acrescento eu, só mama quem pode ou a quem deixam.

 

O que leva estas alminhas a conviver com tais situações e depois pretenderem publicamente mostrarem-se "ofendidos"?

 

Há cerca de uma década bati com a porta e ajudei a construir um novo Sindicato, olhei para trás, supostamente os mesmos que agora leio, envergonhados, preferiram ficar. Fizeram deles gato e sapato, agora escodem-se atrás de uma sigla e de uma página anónima no Facebook, apanharam-lhe os tiques, é tarde para reconhecerem que as alternativas já estão no terreno há alguns anos. Triste fado o seu...

 

Para os mais distraídos, just in case, para além do "nickname", que gosto de utilizar, o meu nome consta no blogue, basta aceder ao link "ver perfil", vá lá, não custa nada, evitam as bocas desnecessárias e sempre se liga a bota com a perdigota.

 

Nota: Uma parte dos visitantes deste blogue não entenderá totalmente esta prosa, desde já peço desculpa, mas leva destinatário certo.

4 comentários

  • Imagem de perfil

    salvoconduto 27.04.2011

    Meu caro, já lá fui outra vez, o mesmo anonimato, reitero o que disse, apenas uma sigla. Confesso que me faz confusão.

    Pedido de amizade? Ora, ora, lá estamos a desconversar.

    Palcos com maior projeção? Não estarão a sobrestimar-se?
  • Sem imagem de perfil

    MBP 27.04.2011

    A ver pelos que por aqui navegam meu caro salvoconduto, quanto aos palcos e sua dimensão está tudo dito!
    Quisemos dar-lhe a oportunidade de experimentar outros de maior dimensão mas prefere cobardemente fugir.
    Pois isso não nos espanta é a fibra dos nossos sindicalistas de ocasião. Espero que continue com o seu brilhante trabalho pois é deste tipo de pessoas que os bancários de hoje querem cada vez mais distância.
    Esperamos que alguém da sua curta “esfera de dimensão” lhe faça chegar a nossa resposta para ver com quem realmente está a lidar.
    Espero que tenha a coragem de aceitar o desafio que lhe lançamos pois teremos todo o prazer de lhe mostrar não só as caras mas também o projecto que é isso que nos move.
    Os miserabilistas sindicais estão sempre preocupados com as caras e por isso mesmo vemos como está o nosso sindicalismo que, pelo visto, teve o prazer de o ainda fragmentar mais!
    Compreendemos que na sua idade já não está preparado para novas experiências mas felizmente que os bancários têm hoje outra mentalidade e por isso mesmo a mensagem do MBP passa e passará cada vez mais!
    Como gosta de nomes cá vai mais um ao serviço do MBP que luta por uma melhor classe que o colega ajudou a dividir!...
    Carlos Rodrigues (pré-reformado do MBCP)
  • Imagem de perfil

    salvoconduto 27.04.2011

    Meu caro, ainda não deu conta que o tipo de sindicalismo de que fala apodreceu, cansado de trair os seus morreu qual perna gangrenada?

    O meu caro Carlos Rodrigues parece-me um naufrago, com a costa por perto afunda-se em águas progundas, escuras como o bréu.

    Delicioso mesmo é você chamar-me a atenção para a minha idade, que assumo por inteiro, plenamente preenchida, quando no fim do seu comentário acaba por dizer que é pré-reformado. Já? Assim tão jovem? Cansou-se depressa...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2013
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2012
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2011
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2010
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2009
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2008
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D