Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

01
Ago08

Solidariedade

salvoconduto

O teólogo brasileiro Leonardo Boff, o economista americano  Joseph Stiglitz, Nobel de Economia-2001, e Aleida Guevara, filha de Che, anunciaram que vão prestar assessoria gratuita a Fernando Lugo,  que assumirá a presidência do Paraguai a partir de 15 de Agosto.

O anúncio indica o empenho de Lugo em se cercar de amplo apoio político internacional para facilitar a implantação da plataforma de mudanças político-sociais que o elegeu.

Boff reuniu-se com Lugo – que já foi bispo da Igreja Católica – nesta segunda-feira em Assunção. Ele manifestou interesse em apoiar o Centro de Saberes e Cuidados Sócio-ambientais Bacia do Prata, uma organização que reúne ambientalistas da Argentina, Brasil, Bolívia, Paraguai e Uruguai.

O teólogo brasileiro tornou-se um dos expoentes da Teologia da Libertação. Para ele, a segunda maior bacia hidrográfica latino-americana, depois da amazónica, "privilegiada" por seu potencial hídrico, está ameaçada, principalmente pela contaminação por pesticidas.

Reuniu-se também com Aleida Guevara, médica pediatra cubana e militante da solidariedade continental latino-americana, numa conversa regada com chimarrão. Ela cumprimentou o presidente eleito como "uma pessoa que sente as necessidades de seu povo e está disposta a ajudar". Os dois falaram sobre as prioridades para garantir "um chão para todos os paraguaios, em especial os povos autóctones".

"Parece-me que (Lugo) é um homem que respeita muito o seu povo. Para mim isso é o mais importante", disse a filha de Che Guevara.

Em Nova York, Stiglitz afirmou  em entrevista ao canal ABC que "em casos como este, eu não cobro nada. É a primeira transição pacífica e democrática de um governo para o outro na história do Paraguai. É um momento sumamente empolgante", afirmou, garantindo que estará presente na cerimónia de posse de Lugo.

Stiglitz confessou estar "fascinado" por conhecer o Paraguai. "Se há algo em que eu possa colaborar, ficarei honrado em fazê-lo, dentro de minhas possibilidades e em tudo que estiver ao meu alcance". Depois de vencer o Nobel, o economista tornou-se conhecido por suas ácidas críticas do "pensamento único" neoliberal.

Mais um país a tentar trilhar o seu próprio caminho.

Pág. 4/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D