Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

23
Mar11

31 anos depois

salvoconduto

 

 

"Existe um ateísmo mais próximo e mais perigoso para nossa Igreja: o ateísmo do capitalismo, quando os bens materiais são erigidos em ídolos e substituem a Deus". Óscar Romero

 

Terminou em vã glória a visita de Obama a três países da América Latina, Brasil, Chile e El Salvador.

 

No Brasil humilhou o governo anunciando dali mesmo ao mundo a invasão da Líbia pouco se importando que fosse mero convidado ou que o país anfitrião não comungasse da invasão.

 

No Chile pregou que o lá vai lá vai recusando falar das ligações dos EUA com Pinochet e na participação dos sangrentos acontecimentos de 11 de Setembro de 1973.

 

Finalmente em El Salvador visita o túmulo de Óscar Romero e recusa apresentar o pedido de desculpas em nome daqueles que foram co-responsáveis no seu assassinato.


Faz hoje precisamente 31 anos que o arcebispo Óscar Romero foi assassinado, mas a sua morte começara a ser desenhada meses antes nos órgãos de poder norte-americano.

 

Algumas semanas antes do seu assassinato Óscar Romero publicou uma carta aberta ao presidente Jimmy Carter na imprensa salvadorenha pedindo aos Estados Unidos para não intervir no destino de El Salvador, nomeadamente através do armamento das ferozes forças de segurança contra a oposição popular.


Romero avisou que o apoio dos Estados Unidos apenas "aumentaria a injustiça e a repressão contra as organizações do povo que repetidamente tinham lutado para ganhar o respeito pelos seus direitos humanos fundamentais".

 

Apesar deste apelo, o Presidente Carter aprovou 5 milhões de dólares em ajuda militar menos de um anos antes do assassinato do arcebispo Óscar Romero. No terreno ficaram 75.000 civis mortos, um deles o próprio Romero, barbaramente assassinado quando celebrava missa sua própria igreja, às mãos de esbirros armados pelos EUA.

 

Estão aí à vista de todos os documentos entretanto desclassificados que revelam os esforços dos Estados Unidos em pressionar o Vaticano para afastar Romero da sua igreja, a descrição do assassinato pelo adido de defesa dos EUA em El Salvador ou a descrição da reunião organizada pelo líder da direita Roberto D'Aubuisson na qual os participantes tiraram à sorte quem iria matar Romero.

23
Mar11

Blogtrotter I

salvoconduto

 

 

 

Decidi iniciar aqui uma coluna dedicada a artigos de outros blogs que vou lendo por esse mundo fora. Nada mais actual e a propósito do que este artigo do "Caos Emergente", um blog nuestro hermano cuja única finalidade é "partilhar ideias e inquietudes",



Atenção ao Bahrein

A questão agora chama-se Bahrein. Há algumas semanas chegaram notícias sobre manifestações e uma incipiente revolta popular, mas os meios de comunicação concentraram-se no "mais importante": a tirania da monarquia Al Khalifa? Não. O conflito entre sunitas no poder e o povo xiita? Não. O mais importante para os media ocidental foi a suspensão do Grande Prémio de Fórmula 1 do Bahrein...


Durante estas semanas continuaram as manifestações, que causaram várias mortes nos últimos dias, levando à demissão de vários ministros e juízes. E o conflito já ultrapassou as fronteiras nacionais, já que a Família Real não só decretou o estado de excepção (os media falam indistin-tamente de "estado de emergência" e de "estado de excepção"), mas também pediu a ajuda do seu aliado, a Arábia Saudita, também sunita, que depois da ordem do rei Abdullah enviou tropas para o Bahrein para ajudar a controlar a situação. Os Emiratos Árabes Unidos também enviaram reforços policiais. Isto tinha uma consequência óbvia, que aconteceu: o enfado monumental do Irão, de maioria xiita.


E ainda há um elemento fundamental em todo este puzzle. Adivinham qual é?. Vamos lá! Vão ver que acertam... Exactamente, acertaram no alvo: os EUA! Claro, os EUA no seu papel de império que tudo controla e  manobra, tem no Bahrein interesses importantíssimos, tanto a nível político-económico como estratégico-militar. Dirão que exagerado que sou, que estes "comunistas" sempre com os Estados Unidos na boca, que isso do "império" são coisas ultrapassadas, próprio do discurso castrista ou chavista... Pois, senhoras e senhores, é o que há.


Os EUA têm 6 frotas militares repartidas por todo o mundo, uma das mais importantes no Bahrein, a Quinta Frota, que controla militarmente tudo o que acontece no Médio Oriente assim como o trânsito do petróleo através do Estreito de Ormuz, por onde sai todo o petróleo do Iraque, Arábia Saudita, Kuwait, Qatar e do próprio Bahrein. Por ali passa 30% do petróleo que se consome nos países ocidentais. Para não falar da importância militar para o controlo de uma das zonas mais quentes do planeta, a escassos quilómetros da fronteira com o Irão, um dos inimigos mais temidos pelos EUA. A Quinta Frota está em alerta há várias semanas...


Temos que acompanhar de perto o que está a acontecer no Bahrein, porque o conflito que pode ocorrer é enorme, sobretudo se o Irão se move em defesa dos seus "irmãos" xiitas. Isso geraria um choque entre Teerão e Washington. Para não falar das consequências económicas causadas por um possível encerramento do trânsito de petróleo no estreito de Ormuz, especialmente considerando o alto custo do petróleo no momento.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D