Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

21
Ago11

Um diz mata o outro esfola

salvoconduto

 

 

Há uns dias na caixa de comentários do CR e a propósito da intenção de António Costa portajar a entrada de veículos em Lisboa escrevi isto: "Eu coloco a questão da seguinte maneira: se estão criadas as condições para que o cidadão possa ali aceder através de transporte público, siga com a medida. Se pelo contrário tais condições não estiverem reunidas então estaremos perante um caso sério de aproveitamento da onda laranja. Como não possuo os dados, passo".

 

Quem aqui vêm com regularidade sabe como eu sou, sempre com um pé atrás, desconfiado, às vezes chego mesmo a interrogar-me se não serei enxertado em algum corno de cabra com tamanho mau feitio.

 

Agora ao saber que António Costa aumentou o aluguer das hortas de Lisboa, que já chegaram a merecer honras e destaque nos media cá do burgo, mais me convenço que nestas coisas que envolvam taxas e cobranças sob a capa o do bem-estar dos contribuintes é sempre bom ter um pé colocado bem atrás, mas mesmo muito atrás.


Depois daquela iniciativa de António Costa promover a empresa do Belmiro em plena Avenida da Liberdade só faltava mesmo esta medida, não é nada, não é nada, mas sempre são uns tomates e umas alfaces que o Belmiro deixava de vender.

 

Se a isto juntarmos a reportagem da SIC-N ouvista há poucas horas de que em Portugal existem milhões de hectares de terrenos que se transformaram em mato depressa concluiriamos que Portugal é habitado por uma data de preguiçosos que não querem trabalhar, como estão fartos de lembrar sociólogos ilustres como António Barreto que em boa hora, para os Belmiros e CIA, resolveu acabar com esses "vícios", a terra a quem a "trabalha", não foi ele quem se cansou de o afirmar?

 

Se a terra sempre foi feita para latifundiários que é essa merda de hortas à volta de Lisboa? Tem gente que não se enxerga, enquanto ia no raminho da salsa ou dos coentros ainda vá que não vá, agora meterem-se no negócio dos tomates ou das alfaces é coisa que não lembra nem ao diabo, vamos lá com calma, não é mesmo?! Ah ganda António, até os tomates ficaram cor-de-laranja!

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D