Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

23
Out11

Para o espantalho da administração interna

salvoconduto

 

 

Por esta altura já meio mundo conhece a situação de oportunismo em que se movimenta Miguel Macedo ministro da Administração Interna. Tendo residência em Lisboa e Braga e aproveitando-se de uma imprecisão da lei mama mensalmente ao erário público 1400 euros como "subsídio de alojamento".

 

A escandaleira ganhou eco e contornos de que o ministro não estava à espera, a usura foi contada e recontada em centenas de milhares de emails, no Facebook, blogs, jornais, etc.


Incapaz de manter a situação face à repulsa que provocou vem agora a público afirmar que amanhã vai abdicar do subsídio de alojamento, mas deixa claro que o faz por "vontade própria". Felizes daqueles que podem decidir essas coisas senhor ministro, já eu não posso dizer o mesmo. Sem vontade nenhuma da minha parte vão-me ao bolso, sacam-me os subsídios, roubam-me impunemente.


Mas o ministro tem lata, então não se lembra o limpinho de vir dizer que a situação do subsídio não é nova e que está previsto na lei há muitos anos? Pois está senhor ministro, mas é para quem não tem residência em Lisboa, ora vossa senhoria aproveita-se do facto de ter outra em Braga. Deixe que lhe diga que esse aproveitamento ainda é maior quando o senhor e os seu pares roubam descaradamente os trabalhadores deste país.


Diz que vai "abdicar de um direito" que tem? Valha-me Nossa Senhora d'Agrela. Direito tenho eu à minha pensão de reforma, descontei do meu bolso durante 44 anos, agora é o que se vê e vem vossa senhoria falar-me em direito? Qual direito qual torto? Não quer que o mande a lado nenhum?


Senhor ministro, o 13º mês e o subsídio de férias estão há mais tempo na lei e até lhe lembro que já em 1980 o seu guru, Sá Carneiro, fazia publicar um decreto-lei que determina que os subsídios de Natal e de férias são inalienáveis e impenhoráveis.


Vamos ver o que fazem os outros membros do governo que estão na mesma situação. Haja vergonha.

1 comentário

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D