Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

03
Set08

As multinacionais farmacéuticas usam e matam crianças na Índia

salvoconduto

Meia centena de bébés morreram na Índia durante ensaios médicos. Diversas organizações acusaram as multinacionais farmacéuticas de usar as crianças da Índia "cobaias" para testar medicamentos que depois comercializam no ocidente.

Pelo menos 49 bébés morreram desde Janeiro de 2006 em 42 ensaios clínicos efectuados no Instituto de Ciências Médicas (AIIMS) da Índia, um dos mais prestigiados centros públicos do país. O Governo viu-se obrigado a abrir uma investigação depois das denúncias de diversas organizações que asseguram que as multinacionais farmacéuticas se aproveitam da pobreza e analfabetismo nesse país para usar os seus habitantes como "cobaias".

O presidente da ONG "Uday Fundation", Rahul Verma, deu a voz de alarme sobre as mortes, o que forçou há cerca de dez dias o Ministério da Saúde a exigir a abertura duma investigação, a cargo de um painel médico do próprio Instituto. À denúncia de Raul Verma somou-se a do expert farmacéutico Chandra Gulhati, editor do Índice de Especialidades Médicas, que observou agumas lacunas e opacidades nas informações do AIIMS sobre o ocorrido.

Gulhati pôs o acento nas crianças que foram utilizadas para testar dois medicamentos contra a hipertensão. Estes medicamentos, Valsartan, produzido pela Novartis*, (fixe este nome para o post de amanhã) e Olmesartan, da Daiichi Sankyo, só se prescrevem a pessoas maiores de 18 anos; estão contra-indicadas para crianças. Como podem testá-las em crianças de um ano? Não só não é ético, como inédito, como criminoso. Por acaso a hipertensão é um problema comum nas crianças da Índia?. Se não o é, porque fazer os testes na Índia e pôr as crianças em perigo sem benefício algum?;  Porque é que as crianças da Índia são utilizadas como cobaias?

Com certeza porque os ensaios clínicos são infinitamente mais baratos que no ocidente e o consentimento dos pais analfabetos mais fácil de conseguir. É óbvio que estes testes se fazem (na Índia) para prorrogar as patentes no ocidente sem nenhum benefício para Índia, as companhias estrangeiras estão simplesmente a aproveitar-se da pobreza e ignorância na Índia.

O Instituto explicou que, quando os pais são analfabetos, o médico lê-lhes em voz alta o tratamento proposto para os filhos. Se os pais não podem ler nem escrever, acaso esperam que entendam as implicações destes ensaios?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D