Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

05
Jun12

O desemprego inevitável

salvoconduto


Já aqui uma vez falei sobre esta angelical criatura que de vez em quando tem tiradas como esta. Diz a avestruz que o desemprego é o sinal da cura e não da doença da economia portuguesa e que a troika está mal quando se diz preocupada com o dito desemprego. Juro que por vezes faço um esforço inaudito para tentar vestir a carcaça que envolve estas pessoas e melhor perceber o seu raciocínio, mas é um esforço que sai sempre gorado, confesso que é demasiada areia para a minha pobre caminheta, embora reconheça que a criatura leva mesmo jeito para a estupidez. O sinal mais evidente dessa estupidez, reparem que não lhe chamo loucura, disso está ela livre, é guichina a rapariga, é o facto de fazer a afirmação com um sorriso de orelha a orelha. Quem diabo seria a mãezinha dela? Tê-la-á abandonado em pequenina, à porta de uma igreja? E o desgraçado do pai, será que sabe que ela é sua filha? Uhmm, terá nascido de um coito interrompido?


Por esta altura o "leitor" do costume já estará a afiambrar o comentário que julga ser pertinaz: "está bem, está bem, tem paizinho, tem mãezinha mas e a frase, Salvo, o sinal da cura?"


Achará porventura o leitor que um desarrincanço desses merece mais comentários? A minha preocupação é simplesmente perceber como é ou o que é que leva o comum dos mortais fazer uma afirmação destas, sempre tive para mim que isso era mais apanágio dos génios a quem tudo é permitido até mesmo a mais frívola patetice.


Eu também tenho as minhas noites de mau dormir, as primeiras horas da manhã são terríveis, evito escrever seja o que for a essas horas do dia, nem uma simples lista de compras para o supermercado, a que horas escreverá Helena Garrido? Distraiu-se e não se deu conta que era dia de entregar no jornal o artigo de opinião que até já estava pago? Será algum concurso interno? Se não é até parece, arrisco mais no despique com Passos Coelho, o tal que disse que o desemprego era uma oportuni-dade, se assim for estão empatados, venha de lá outra para desempatar, a malta gosta e até há quem pague para ler o jornal, esta gente é mesmo danada para a brincadeira...

 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D