Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

18
Jul12

Prá fogueira!

salvoconduto

 

 

Tivessem algumas figurinhas o poder da Santa Inquisição e há muito Dom Januário Torgal estaria a arder na fogueira no largo do pelourinho.


Que é vermelho, diz Helena Matos, que é cubano diz Rodrigo Moita de Deus, prá fogueira gritam os dois em uníssono. Ele é militar e os militares não são pagos para falar acrescenta um terceiro. Torcem-se e contorcem-se com as palavras de Dom Januário que até parece que estão com a esgana.


Que diz então Dom Januário? Que o rei vai nu e é corrupto, aquilo que todos estamos carecas de saber mas que muitos preferem silenciar.


Habituados que estão a que a sotaina esteja sempre do seu lado estranham sempre que uma ovelha se revolte no rebanho, a excomunhão ou a eliminação pura e simples são receitas habituais quando surgem casos como este, a América Latina está cheia de túmulos ocupados por aqueles que ousaram levantar a voz contra as ditaduras ou optar pelo caminho da Teologia da Libertação. Ainda há algumas horas um deputado do PSD reclamava na televisão a mordaça para Dom Januário.


No "forte apache" de onde saiu forte tranche para ministérios e empresas públicas vem a terreiro Luís Naves, diz-nos ele que "a Igreja Católica é altamente hierarquizada e disciplinada", nisso tem razão, só isso explica por que se tenha colocado durante séculos ao lado dos opressores, que o diga Franco, que o diga Salazar que o digam todas as ditaduras da América Latina.


Aos que o acusam de estar a defender o seu umbigo recordo que numa entrevista à TSF, já lá vão uns meses, Dom Januário Torgal disse numa entrevista à TSF não querer ser cúmplice com a situação “desta multidão de pessoas que já foram desapossadas da sua dignidade, do respeito por elas próprias”, no fim de contas razões mais plausíveis para as afirmações que agora proferiu e que tanto toldaram as mentes de quem jurou defender o governo a qualquer preço.

 

Se repararmos bem este tipo de reacção a Dom Januário não é muito diferente de outras de que foram alvo Dom Manuel da Silva Martins, "Bispo de Setúbal" ou Dom António Ferreira Gomes, "Bispo do Porto", este no tempo do fascismo.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D