Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

09
Ago12

Saldos de Verão

salvoconduto

 

 

Juntou-se a fome com a vontade de comer, Mário Crespo e Zita Seabra ontem na SIC-NOT, a oportunidade não se podia desperdiçar, bora lá malhar no barão a que apelidam de vermelho e que em tempos foi responsável pela produção de aparelhos de ar condicionado.


Foi um fartote, riram-se, rebolaram um no outro, RDA, União Soviética, histórias de espiões, segundo eles em cada aparelho de ar condiciona-do vendido seguia um espião da RDA, voltavam a rir, voltavam a rebolar e mais uma vez Zita compunha a figurinha como só ela sabe compor, andou por lá mas na altura usava óculos graduados, agora usa lentes de "contacto", mas teima em pôr por cima os óculos comprados na candonga, por uma questão de estética, nem se dando conta que lhe dão cabo das vistinhas, cada vez está mais com vista curta, problema de somenos, garante ela, há sempre uma bengala por perto.

 

Hoje assisti de novo, desta vez o barão vermelho e Mário Crespo, novamente na mesma estação. Seria normal Mário Crespo dar asas ao desvario de ontem, mas confesso que me dá dó, mesmo em se tratando de um ser por quem não nutro a mínima simpatia, mostrou-se igual a si próprio, incapaz de confrontar o empresário com o regabofe do dia anterior atirando para cima de Zita o odioso da questão, engolindo em seco a todas os comentários do dito barão, todas não, também tenho que ser justo, balbuciou com duas, a primeira que o então presidente Mário Soares se havia negado a comprar aparelhos de ar condicionado para a presidência da república, temente que lhe saísse um espião do aparelho, olhe que não, respondeu-lhe o barão, não só comprou como até sou fundador da Fundação Mário Soares, a segunda que a empresa do barão se tinha "acomodado" num terreno no valor de 900.000 euros pelo qual terá pago apenas 100.000, "até poderia ter sido um euro, tratava-se de um valor simbólico pelo empreendimento e mais valias que iria gerar para a região de Abrantes, mas mesmo assim esse valor fora fixado pela autarquia e pelo Tribunal de Contas", contrapôs-lhe o barão, "foi uma honra tê-lo aqui" foi a resposta de Crespo.

 

Conhaque? Por mim prefiro um cálice de Porto. Já quanto a barões nem verdes nem vermelhos, cromados, como o que tenho no guarda-fatos.

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D