Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

02
Set12

É tão cândida...

salvoconduto

 

 

Cândida Almeida já está na corrida ao cargo de Procurador-Geral da República, desdobrou-se nos últimos dias, até foi fazer uma perninha àquele centro de meliantes que se reuniu por estes dias em Castelo de Vide, foi lá dar uma aula, é dali que sairá uma nova fornada de jotas já com o curso no curriculum, o mesmo curso de Isaltino, Duarte Lima, Oliveira e Costa, Dias Loureiro, Miguel Relvas e tantos outros, muitos deles não deixarão por certo de telefonar aos pais dizendo que já têm o curso, que em breve serão ministros.


E o que terá ensinado ela aos jovens? Aquilo que os promotores daquela Universidade de Verão mais gostam de ouvir, que "Portugal não é um país corrupto", pois não Cândida, mas que tem muitos corruptos é uma evidência tal que nem a corridinha a PGR consegue escamotear.

 

Foi longe, o ambiente era de festa, sublinhou que "Portugal é dos poucos Estados europeus onde se investigam grandes negócios do Estado", aposto que aqui deve ter posto aquele sorrisinho maroto talvez piscando o olho aos jotinhas, como que a garantir-lhes que não se passa daí, investiga, investiga, expira, arquiva, mais parecendo um mero exercí-cio de uma clínica de reabilitação. Entusiasmada acrescentou logo a seguir que "a corrupção tem a ver com cidadãos ou funcionários que se vendem ou querem vender-se", claro, é mesmo isso Cândida, não tem nada a ver com aqueles que os querem corromper e lhes baixam os salários para os terem à sua mercê.


"A corrupção é residual" martela ela para que que aquelas alminhas fiquem com o quadro completo do círculo em que a breve trecho se moverão, para logo a seguir rematar com chave de ouro: "é preciso, assim, combater esta percepção errada e "preocupante": "Porque ficamos com a ideia de que, por um lado, ninguém faz nada contra a corrupção e, por outro, somos todos corruptos", fale por si minha senhora, fale por si.

 

Quem deve estar de queixos caídos é Maria José Morgado, colega na Procuradoria, ela que não se cansa de afirmar precisamente o contrário de Cândida Almeida, ainda há bem pouco deixava o alerta e defendia a "prioridade total para o combate à fraude fiscal associada à corrupção e ao branqueamento de capitais e essa estratégia deve ser sistemática", pelos vistos quem anda numa de branqueamento é Cândida Almeida.
 
Deixe que lhe diga que mesmo com essa "candura" e "ginástica" toda algo me diz que não vai a lado nenhum, canta mas não encanta...

1 comentário

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D