Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

11
Set12

Batalha da propaganda

salvoconduto

 

 

Não me ficará mal reconhecer pelo menos uma coisa, os partidos do governo estão a fazer o seu trabalho, pudéssemos dizer o mesmo de alguns que estão na oposição. Logo após o anúncio do golpe nos salários foi distribuído massivamente a todo aquele que carrega cartão de militante um documento tipo argumentário que permitirá enfrentar as opiniões divergentes ao pensamento único cada vez mais instalado.


Estarão "preparados" para tudo, as perguntas previsíveis e as "adequa-das" respostas. À cabeça das perguntas: "é um novo aumento de impostos?". À cabeça das respostas: "o Governo privilegia o combate ao desemprego" ou "o aumento da TSU para os trabalhadores reequilibra as contas para a Segurança Social, preservando o futuro, pensões, reformas, acesso aos mais desprotegidos da sociedade, e reforço de verbas para o desemprego", ou ainda "As empresas deixam de ter a seu cargo a maior fatia das contribuições da segurança social, à semelhança do que se passa na Alemanha."

 

Cá por mim já escolhi aquela que me tocou mais o coração, a resposta que deve ser dada para justificar que as medidas não representam aumento de impostos: "as contribuições dos trabalhadores sobem, mas as contribuições das empresas descem. Como um todo, a economia não fica mais sobrecarregada com impostos/contribuições. Isso é que é im-portante salvaguardar". Brilhante, não é?

 

Não se ficam por aí, o trabalho militante estende-se a jornais e tvs, todo o militante tem o dever de dar a cara. No espaço de Mário Crespo está tudo afinado e acertado, hoje foi lá Cantiga Esteves, amanhã estará o "medalhas", que é como quem diz o Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro.

 

O documento na íntegra, 4 páginas, é também disponibilizado no Expresso de Balsemão.

 

No lado oposto da barricada o discurso, e principalmente a acção, estão ainda por acertar, "ah e tal é preciso dizer basta" ainda é a consigna que recolhe maior consenso, só me faltava mesmo era ouvir criticar os professores que resolveram receber condignamente o ministro Nuno Crato à entrada dos estúdios da TVI. Já nada me espanta, a coisa está a ficar de tal modo que até um simples cidadão que tirou uma foto com o telemóvel a um carro abusivamente estacionado em cima do passeio foi detido e identificado pela polícia, é que o carro, veio a saber-se, estava ao "serviço" do ministro da Defesa, todas as segundas feiras é sagrado, lá está o carro e o ministro no seu escritório de advogados ali à rua de Ceuta no Porto, situação que já aqui abordei. Viver não custa, principalmente se forem vocês a pagar.

 

Tomem cuidado, os carteiristas actuam principalmente às sextas...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D