Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008

E se todos os governos agissem desta maneira?

O presidente do Equador, Rafael Correa, ordenou o embargo dos bens da empresa brasileira Odebrecht e proibiu que os empresários deixassem o país.

Correa ordenou a militarização imediata das obras que estão sob responsabilidade da Odebrecht, entre elas uma outra hidroeléctrica, uma auto-estrada e um aeroporto.

O governo equatoriano exige o pagamento de uma indemnização por parte da empresa devido a falhas no funcionamento e da posterior paralisação da central hidroeléctrica San Francisco, construída pela empreiteira.

De acordo com o governo, a hidroeléctrica apresentou falhas e deixou de funcionar alguns meses depois de serem concluídas as obras. É a segunda maior do país e sua paralisação coloca em risco o abastecimento de energia no Equador.

O Estado equatoriano exige da firma brasileira o pagamento pelas perdas geradas pela paralisação da central eléctrica, assim como a reparação dos danos o mais rápido possível.

"Estou cheio da Odebrecht; quanto mais cavo mais lama encontro", ressaltou. "Estes senhores foram corruptos e corruptores; compraram funcionários do Estado. O que está a ser feito é um assalto ao país".

Segundo Correa, a Odebrecht, que tem um longo histórico de construções no país, é investigada no Equador por suposta corrupção, pois assegurou que 

Assim, está a renegociar também os contratos com as empresas estrangeiras que extraem petróleo e exploram as minas equatorianas. Há alguns dias, persuadiu a companhia estatal brasileira Petrobras a abandonar uma exploração petrolífera na selva do Amazonas pelo impacto ecológico do projecto.

É deste país da américa-latina que vem o exemplo de como lidar com este tipo de empresas e empresários.

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De raio a 25 de Setembro de 2008 às 00:16
... pois ... mas quantos são os paises em que o seu poder politico tem mais poder que as grandes empresas que manobram no seu mercado?
... provavelmente neste caso como em outros, o poder politico equatoriano tem as "costas quentes" e uma outra qualquer empresa o está a ajudar a tomar estas decisões ...
Saudações Bloguisticas
Raio
De Suzette a 25 de Setembro de 2008 às 00:26
Este mundo é feito de contrastes, noutro país das américas, leva-se a banca à falência e os responsáveis ainda são recompensados.
De Ana Camarra a 25 de Setembro de 2008 às 00:30
Pois é uma politica de força, será que consegue ter força até ao fim.
Mais uma prova que sectores fundamentais não podem estar nas mãos de empresas, muito menos estrangeiras.

beijos
De Viana a 25 de Setembro de 2008 às 00:37
O mundo está a mudar, para melhor na América do Sul, para pior na América do Norte.
De toulixado a 25 de Setembro de 2008 às 00:48
Se fizessem o mesmo aqui em Portugal as prisões estavam a abarrotar, de empreiteiros.
De maria a 25 de Setembro de 2008 às 01:12
A América Latina está em mudança.....
... vamos ver no que dá!
Quem me dera que o poder político fosse INDEPENDENTE do poder económico...
De CRN a 25 de Setembro de 2008 às 02:12
Nem mais!
De Ivone a 25 de Setembro de 2008 às 09:02
Em Portugal, nem com as empresas nacionais se tomam medidas.Lembram-se das obras do Metro no T.Paço?Qual o resultado das investigações?Quem errou?Foi só injectar dinheiro do erário publico.Neste país a culpa morre sempre solteira.
Ivone
De Pedro Oliveira a 25 de Setembro de 2008 às 09:12
Quando em Portugal o Centrão divide entre si os conselhos de administração de empresas privadas deppois de exercerem cargo públicos, jamais haverá reponsaveis pelo quer que seja.
De Lúcia a 25 de Setembro de 2008 às 13:01
Haja coragem!

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Cá se fazem cá se pagam

. Eles aí estão

. Está o caldo entornado...

. O gesto é tudo

. E a Ucrânia ali tão perto...

. De capa e batina

. Subscrevo

. Gorduras do estado

. Curtas

. Podias andar de Clio? Pod...

.arquivos

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.subscrever feeds