Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

10
Jan13

Obrigado meu caro Moedas

salvoconduto

 

 

Ontem quando o ouvi tão bem defender o último estudo e propostas do FMI, o qual segundo dizem também teve contributo da sua parte, foi como se tivesse sido atingido por um raio de luz, a luz que me indica agora o verdadeiro caminho. O senhor teve a virtude de falar de uma forma simples e cristalina, só mesmo os mal-intencionados é que não compreenderão as suas doutas palavras.

 

Tem inteira razão e desde já me penitencio, eu próprio tinha uma visão errada do problema, veja lá que eu julgava que aqueles 7 mil milhões que o Estado investiu no BPN, ou os mil e cem milhões que acaba de investir no Banif, ou até mesmo aqueles contratos leoninos a 30 e a 50 anos nas parcerias público privadas, mais aqueles impostos que as más línguas diziam dever ser cobrados pelo dinheiro depositado em offshores davam jeito nesta altura, acusava até irresponsavelmente o professor Cavaco Silva de ter contribuído para a destruição da nossa indústria, da agricul-tura e das pescas, agora compreendo porque é que a Zita Seabra saltou para o vosso lado, agora vejo a luz como os pastorinhos de Fátima a viram, peço pois perdão por não ter reconhecido atempadamente que os accionistas do BPN, do BANIF, da restante banca e dessas parcerias são realmente os verdadeiros sacrificados e a merecer inteiramente a nossa solidariedade, obrigado por me abrir os olhos e desde já lhe peço que logo que esteja com o nosso primeiro-ministro lhe transmita o meu sincero bem-haja e igual pedido de desculpas.

 

As minhas desculpas também pela minha ignorância e por ter feito como a cigarra, descontei apenas durante 45 anos para a reforma e egoistica-mente julgava-me com direito a uma reforma quando a saúde ou a idade me atraiçoassem, sou vítima da minha própria ignorância, aqueles des-contos eram apenas a taxa a pagar para ter direito a trabalhar. Bem-haja a todos os membros do seu gabinete por me chamarem à razão, prometo que amanhã quando passar junto de uma igreja não deixarei de acender uma velinha para que o nosso governo continue a ser assim tão bem iluminado.

 

Não se incomode com aqueles que no seu partido estão a pedir a sua cabeça como é o caso Carlos Carreiras o presidente da Câmara de Cascais, invejas meu caro Moedas, invejas, é gente que ainda vive nas trevas, não se esqueça que os que aguentam a banca são os verdadeiros sacrificados, o povo que está e estará sempre a seu lado. Deixe para lá e quando vier ao Porto não se esqueça de me ligar, terei todo o prazer de jogar consigo uma partida de matraquilhos, algo em que o meu caro também é um craque, segundo apurei, quem sabe até possamos ir à feira de Custóias andar nos carrinhos de choque, prometo que não passaremos perto da cadeia com igual nome, nem do Magalhães Lemos, nem do Conde Ferreira, não vá o diabo tecê-las.

 

Um eterno bem-haja, fico à sua espera!

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D