Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

19
Jan13

Digam à gente como vai este país

salvoconduto

 

 

Se há classe onde o espírito de solidariedade e o respeito pelos colegas é letra morta a dos jornalistas lidera a milhas de distância, um exemplo disso mesmo é o último programa "Expresso da Meia-noite" na SIC-Notícias, da autoria da dupla do costume, Ricardo Costa e Nicolau Santos, ambos directores do Expresso de Pinto Balsemão, mas já lá vamos ao programa, antes porém queria só avivar-vos a memória, embora só tenha sido há quatro dias há sempre gente distraída. Todos estarão recordados que o governo levou a cabo uma espécie de cimeira com gente muito fina, a nata da nossa praça para discutir o futuro de todos nós, chamaram-na de "Conferência Pensar o futuro - Um Estado para a Sociedade".

 

E foi precisamente por ser sobre o futuro de todos nós que logo trataram de meter trancas à porta, tudo no maior sigilo, uma coisa assim parecida com as reuniões do Grupo Bilderberg, à nossa dimensão claro, abrindo a excepção a jornalistas só para as cerimónias de abertura e encerramento, para poderem fotografar o "Medalhas" e a realizadora do evento, Sofia Galvão, destacada militante do PSD.

 

A continuação dos jornalistas na sala dependeria do compromisso destes, não sei se oral se escrito, com ou sem assinatura reconhecida pelo notário, de manter a boca fechada, jamais podendo citar fosse o que fosse sem a autorização expressa de tais dignos pensadores. É claro que uma boa parte dos jornalistas bateu com a porta recusando a ofensa à profissão, alguns sentiam-se ultrajados porque sendo cidadãos portugue-ses era também o seu futuro que ali ia ser debatido à porta fechada, o Sindicato de Jornalistas depois de criticar publicamente tal situação apresentou mesmo queixa formal à Entidade Reguladora da Comunicação.

 

Algumas reacções mais surgiram de diferentes quadrantes e tal "cimeira" acabou por se transformar num flop, um nado-morto, tirando as fotos do Medalhas e da criatura que leva o nome de Sofia Galvão que circularam um pouco por todo o lado, tudo o resto, o governo e os seus inocentes úteis, onde emergiam alguns figurões da área do PS, deu com os burros na água.

 

A única pessoa que ouvi defender a reunião dos "sábios" e os moldes em que a mesma se realizou foi Ricardo Costa num dos palcos que tem permanentemente reservado nas tvs privadas. Pelos vistos convenceu Nicolau Santos para partenaire e ambos lançaram mãos à obra que, encomendada ou de sua própria iniciativa, os deixa com uma imagem abaixo de cão perante os seus colegas que não engoliram o ultraje.

 

Resolveram retirar do caixote do lixo a defunta conferência convidando nem mais nem menos a promotora do evento que acima já identifiquei e três dos sábios que participaram juntamente com a restante fina flor, a saber Murteira Nabo que dispensa apresentações, um jovem de nome Pedro Pita que tinha passado a semana a criticar os reformados, "amanhem-se para aqui, amanhem-se para acolá, mas eu não tenho que descontar para pagar as vossas pensões" e Carlos Pereira da Silva que dando sempre uma no cravo, outra na ferradura, outra coisa não faz do que gritar que só ele percebe de Segurança Social, e como ele se exalta, como que a justificar o facto já ter feito parte de outros grupos de sábios quer do PS quer do PSD ao longo dos últimos anos que colocaram a Segurança Social no estado que tanto criticam, o homem é danado, já participou em livros de todas as cores para a dita Segurança Social.

 

E pronto, finito, ou estavam à espera que agora vos ia relatar em pormenor o que se passou no último Expresso da Meia-Noite?!  Prezo a vossa sanidade mental, só se não batesse bem da bola é que ficaria aqui a retransmitir-vos as ideias de tais personagens, evitar-vos-ei assim qualquer pensamento mais sinistro, é que já em programas similares e com figurões semelhantes no fim apetecia-me sempre cortar os pulsos por desperdiçar o tempo a vê-los babar-se, dizendo coisas sem nexo, às vezes até parecia que lhes estava a dar um AVC tal a forma como enrolavam as palavras.

 

Por enquanto ando com as minhas "contas" em dia, já tenho dose de autoflagelação quanto baste, foi um ano inteirinho destas cenas e pela aragem 2013 será mais do mesmo, incluídas as putas das moscas, Ricardo Costa e Nicolau Santos pregaram mais um prego no caixão da profissão de jornalista.

 

Bom fim-de-semana!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D