Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

30
Set08

O primeiro passo está dado

salvoconduto

Os equatorianos aprovaram, este domingo, uma nova Constituição de cariz socialista, impulsionada pelo presidente Rafael Correa. A previsão à boca das urnas aponta para uma projecção entre 67 a 70% dos votos para o SIM.

Contrariando quer uma igreja passadista quer uma extrema-direita muito bem instalada, o povo do Equador deu o primeiro passo para romper com o passado e rumar a um futuro mais justo e mais solidário.

É a vitória dos povos, é mais uma vitória da nova América-Latina, que pretende virar a página de anos e anos de ditadura, de pobreza, de massacres.

É também um sinal claro aos vizinhos da Bolívia, onde os fascistas da meia-lua tudo fazem para evitar idêntico referendo.

É, sem margens para dúvidas, uma autêntica lufada de ar fresco que invade aquela região e é também a reafirmação perante o ocidente de quererem tomar nas mãos o seu futuro e refundar o Equador desde as próprias raizes. É um continente que renasce das cinzas neo-liberais.

"A nova Constituição triunfou esmagadoramente. É um momento histórico que transcende as pessoas que têm estado mais visíveis neste processo que é de todo um povo", disse Correa ao assegurar que estará aonde "o povo" o queira.

Aqueles que "mentiram e só se preocuparam em enganar durante a campanha terão que prestar contas".

"O Equador decidiu um novo país, as velhas estruturas foram derrotadas; esta é a confirmação da revolução cidadã que oferecemos ao povo no ano 2006", disse Correa ao referir-se ao ano em que ganhou as eleições.

O 'sim' triunfou em 23 das 24 províncias do país. Foi uma jornada eleitoral tranquila e classificada de "democrática" pelos observadores internacionais e com uma abstenção de apenas 10%.

As "democracias" ocidentais têm alguma dificuldade em lidar com estas novas realidades até porque por aqui acontece o contrário. Neste mesmo dia a extrema direita na Austria aumenta e muito a sua votação. Itália é o que se vê e em Portugal o PS guinou, há muito, à direita.

Porém embora tenha a melhor das intenções, Correa sabe que, para um país que cresce ao ritmo de entre 3 e 4% ao ano e com uma elevada dívida pública, as receitas dos impostos ordinários e do petróleo não são suficientes.

Árduo trabalho pela frente, sem contar com a habitual "hostili-dade" da extrema direita e dos Estados-Unidos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D