Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

07
Mar13

O festim dos urubus

salvoconduto

 

 

Ainda só passou um dia desde o anúncio da morte de Hugo Chavez e já dá para ver claro que as críticas que lhe são dirigidas são não só em maior número mas mais intensas, rasteiras e execráveis do que em vida, diria mesmo que alguns fazem questão de se rebolar sobre o seu túmulo, embora este esteja ainda vazio.

 

Só um tolo, só uma alma perfeitamente distraída não vê que  esta crítica desesperada não é dirigida a Chavez mas a todos quantos ousaram na América-Latina libertar-se do jugo de séculos, daí que também não admire que as manifestações de maior pesar venham daqueles países que como a Venezuela iniciaram o longo caminho para a libertação, Argentina, Brasil, Bolívia, Equador, Uruguai, Cuba, Peru ou Nicarágua.

 

Os próximos tempos serão por certo de tensão na Venezuela, os verdadei-ros caudilhos, os que durante séculos a despojaram dos seus recursos naturais espreitam de novo a sua oportunidade, as "movimentações" de dois adidos da embaixada norte-americana no seio das forças armadas venezuelanas, o que acabaria por os levar à expulsão do país, são um claro indício de que o Tio Sam quer recuperar a todo o custo aquela parte do seu quintal, assim como é normal ver-se o folclore do costume, dançam e cantam sobre a campa daquele que ousou seguir as pisadas de Simon Bolívar ao querer uma Venezuela verdadeiramente livre, livre do jugo dos ex-colonos e dos arietes do "patrão" do Norte.

 

Lá como cá a mesma tristeza de alma, a hora continua a ser dos urubus, quanto mais a carne apodrece mais eles rejubilam, esquecem provavel-mente que a terra que recolherá o corpo de Hugo Chavez recolherá também a semente de liberdade que aquele corpo também carrega, o futuro acabará por certo por o demonstrar.

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D