Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

06
Abr13

Paulo Rangel, o homem da noite

salvoconduto

 

 

Foram treze os juízes do Tribunal Constitucional, foram muitos os políticos e comentadores que se pronunciaram esta noite sobre o chumbo de alguns dos artigos do Orçamento de Estado de 2013, mas só um se destacou, fiquei embevecido a ouvi-lo dissertar sobre o assunto do mo-mento. O homem destila eloquência por todos os poros, aponta o dedo aos juízes do Tribunal Constitucional por não serem capazes de encontrar a chave para tão intricado problema, que pena não poderem os juízes socorrer-se de parecer tão magnânimo, tão clarividente como o que Paulo Rangel, ele que singelamente apresentou o seu pensamento aos milhares de espectadores que tinham a tv sintonizada para a SIC Notícias.

 

Se não viram não sabem o que perderam, perderam vocês e perdeu o país por não ter ao leme um homem da estatura política de Paulo Rangel, que os homens não se medem aos palmos, pronto está bem, eu paro por aqui e dou-vos já as justificações de peso daquele que aspirou a ser primeiro ministro de Portugal, defendeu ele que o Tribunal Constitucional tem uma visão da Constituição do século XIX ao não ser capaz de entender que essa coisa da Lei Suprema do país foi feita para ser ultrapassada, que só fará sentido se for capaz de se adaptar à "realidade" e sacou do argumento que traz no coração, a constituição americana, como quem saca do revólver e abate de um só tiro os três ou quatro pistoleiros que se lhe deparam pela frente, para o Paulo "chumbo" só mesmo o da bala.

 

Acrescentou sem titubear que a constituição que tem por referência foi capaz de ser compatível com o racismo e com o apartheid (sic), ora toma, por momentos vi-o ali à minha frente a soprar o fumo que se lhe elevava do dedo indicador ao mesmo tempo que virava as costas aos três pistolei-ros que jaziam a seus pés.

 

E não me venham agora vocês com tretas tentar contestar o Paulinho, é efectivamente uma realidade, e até vos posso acrescentar que ele se ficou só pela constituição americana porque poderia também ter dado o exemplo da bondade da constituição alemã que foi "compatível" com o extermínio e o holocausto. Ganda Paulo, gandas referências, ganda maluco, tem cuidado que as más-línguas ainda te mandam internar, continua, continua a meter para a veia e a snifar naftalina, vais longe, quem sabe mesmo a Presidência da União Europeia possa estar à tua espera, nunca enganaste ninguém és mesmo um homem às direitas.

 

Por falar em direitas, estão mesmo enfurecidos, é ver como reagem no espaço público, sem o mínimo pudor lançam ameaças, espumam pelos cantos da boca só de pensar que lhes possa tocar alguma parte da factura da crise, não auguram nada de bom os próximos tempos, pior, porque irão certamente tomar decisões de cabeça perdida, é a luta de classes nua e crua.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D