Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

09
Out08

Menores escravos a 16 euros

salvoconduto

 

Joaquin Lopez calçou no ano passado umas sandálias, uma blusa estampada e uma dose de moral para subir para um autocarro com três crianças recém-compradas. Três menores a 50 euros, pouco mais de 16,50 cada vida, cada infância.

Vão desde o Benim até às plantações de cacau da Costa do Marfim. Lopez, repórter da Televisão Espanhola, viajava naquele autocarro para documentar o tráfico de menores no Golfo da Guiné. Os rapazes, de 10, 12 e 16 anos, acabaram de ser comprados ao seus pais por um traficante de crianças e no final da viajem seriam revendidos aos capatazes da plantação. O seu destino não parecia meter-lhes medo. Mostravam resignação perante uma miséria que é a única coisa que viram na sua vida. A poligamia está na raíz do problema.

Agora este jornalista escreveu um livro baseado naquela viagem: "As fronteiras cruzam-se de noite".

O núcleo do tráfico desenvolve-se no Benim. É um foco de exploração infantil. É um negócio entre beninenses e para beninenses. Uma prática tão instaurada na zona que muitas da crianças, quando voltam, fazem-no convertidos em traficantes. Conhecem como funciona o fenómeno na Costa do Marfim e aos capatazes. Têm os seus contactos utilizam-os para vender-lhes novas crianças.

Mas a Costa do Marfim não é o único destino. Poderia dizer-se que as crianças que vão para o oeste do Benin são mais afortunadas que as que são deslocadas para o este do país. "O areais da Nigeria são lugares de trabalho duríssimo". Ali pratica-se uma escravatura infantil selvagem, com castigos físicos.

O perfil do traficante é uma pessoa da aldeia e quem a família conhece. O que realmente fazem é pôr a criança nas mãos do traficante e ele responsabiliza-se pela criança de alguma maneira. Assim, supostamente não pode levar a criança para a Costa do Marfim ou para a Nigéria e obrigá-lo a mendigar ou castigá-lo com golpes. Como o traficante volta constantemente ao povoado por mais crianças, os pais "controlam-o", perguntam-lhe como está o seu filho e se voltará com dinheiro. Até na desgraça há uns menos desgraçados do que outros.

Enquanto isto, só temos de nos preocupar se a cotação das nossas acções baixou ou subiu.

 

Fonte: Elmundo

12 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D