Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

24
Jul13

Rui Machete critica "podridão dos hábitos políticos"

salvoconduto

 

 

Claro que concordo em absoluto com as declarações de Rui Machete após a sua tomada de posse como ministro dos negócios estrangeiros, direi mesmo que se há alguém no meio do processo do BPN que seja passível de crítica inquestionavelmente serão os funcionários públicos ou os reformados deste país, primeiro por não se darem conta que andaram desde que nasceram a viver acima das suas possibilidades e fartaram-se de lá ir pedir empréstimos, segundo por terem andado a dormir, a ver passar os comboios, foram inequivocamente culpados por tudo o que se passou no BPN, estavam a ser roubados às claras e não topavam, nada mais natural do que os fazer pagar pelo seu alheamento e permissão para todo o tipo de negociatas naquele banco.

 

Legítima a reacção de Rui Machete, lembrarem-se de o criticar enquanto presidente do Conselho Superior da Sociedade Lusa de Negócios, à época dona do BPN, só mesmo por manifesta má-fé, o homem tinha lá condições ou tempo para se aperceber do que por ali se passava, cada vez que lá ia permanecia fechado num gabinete completamente às escuras, além do mais o salário que lhe pagavam era miserável quando comparado com o de qualquer funcionário público, a não justificar portanto grande empenhamento, uma seca o tempo que por lá passava, só ele sabe o sacrifício, e não vale a pena lembrar-me que o homem também foi membro do Conselho Consultivo do BPP, e depois? Sim, e depois? O homem fazia pela vida tinha que se desdobrar, já vos disse que o salário era miserável, desunhava-se como podia, tinha lá tempo para reparar nas minudências dos negócios de um e outro banco. A sua preocupação maior, e não era pequena, era verificar se ao fim do mês lhe era creditada a parca retribuição que lhe iria permitir desenrascar-se até ao mês seguinte.

 

Vocês são mesmo rasteirinhos ao realçar na praça pública que a passagem de Rui Machete pelo BPN e BPP não faz parte do “currículo" divulgado na página do governo, minudências uma vez mais, a página não pode ser sobrecarregada, daí a omissão, e ainda por cima é criticado?

 

Já vos disse, comigo não contem para criticar Rui Machete, a minha solidariedade talvez, sempre estive ao lado dos mais fracos e desprote-gidos, os menos bafejados pela sorte, sim, porque não é por sorte que ele é nomeado ministro dos negócios estrangeiros, pelo contrário, muitos anos a virar frangos.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D