Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

12
Nov08

A droga era outra...

salvoconduto

O presidente da Bolívia, Evo Morales, decidiu suspender "indefinidamente" as operações no seu país do Departamento Antidroga de Estados Unidos (DEA), depois de o acusar de realizar espionagem e conspiração contra o seu governo.

"É uma decisão pessoal, a partir de hoje suspende-se de maneira indefinida a actividade da DEA norte-americana, na Bolívia. Temos a obrigação de defender a soberania do povo boliviano", disse Morales.

Morales acusa a DEA de apoiar economicamente o golpe civil falhado dos prefeitos contra o seu Governo, numa alusão ao confronto entre o presidente províncias ricas da chamada Meia Lua.

Os agentes da DEA realizaram espionagem política, financiando grupos de delinquentes para atentarem contra a vida das autoridades, porque não dizer do próprio presidente. A agência norte-americana financiou os ataques aos aeroportos promovida nos departamen-tos de Santa Cruz, Pando, Beni e Tarija, em Setembro passado.

Morales também referiu que uma avioneta da DEA realizou vários voos para as regiões opositoras sem nenhum controlo, nem dar informações sobre o que transportaram para esses lugares.

Morales já tinha proibido no princípio de Outubro que os aviões da DEA realizassem voos sobre território boliviano.

Esta decisão é o último episódio do desencontro entre o presidente boliviano e os Estados Unidos. No passado mês de Setembro o governo de Morales decidiu expulsar o embaixador americano do país, o que provocou um efeito dominó e o presidente venezuelano, Hugo Chávez, fez o mesmo com o representante norte-americano em Caracas, enquanto que Washington declarou 'persona non grata' o embaixador boliviano Gustavo Guzmán.

Morales decidiu expulsar o embaixador Goldberg pelos seus frequentes contactos com autoridades e dirigentes civis de cinco dos nove departamentos opositores ao seu governo, que reclamam a sua autonomia face ao poder central. Evo Morales identificou Goldberg como impulsionador de uma conspiração contra o seu governo, iniciada em cinco dos nove departamentos.

Contudo, o presidente boliviano afirmou estar disposto a melhorar as relações diplomáticas da Bolívia com o novo governo dos Estados Unidos para superar o período de crise depois da expulsão dos embaixadores.

Quando será que as organizações norte americanas se fixam nas suas competências e deixam de atentar contra os países da América Latina que querem seguir livremente o seu caminho? Quando deixarão de actuar encapotadamente?

Será que, como espera Evo Morales, o novo governo Norte-Americano estará disposto a acabar com este modo de actuação? Humm...

9 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D