Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

15
Nov08

Faria de Oliveira e o porco

salvoconduto

O presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Fernando Faria de Oliveira, afirmou hoje que, quanto ao futuro do Banco Português de Negócios (BPN), existem várias hipóteses em cima da mesa. A primeira e mais desejável seria reestruturar o banco e reprivatizá-lo.

Ao falar durante a conferência 'Financiamento da Economia' organizada pela CGD, o presidente da Caixa disse que, "do meu ponto de vista, a reprivatização do BPN seria o ideal".

A segunda hipótese, adiantou ainda este responsável, passa pela venda de parte do activos ao sector privado.

A terceira e menos desejável hipótese será a integração do BPN na CGD, disse.

E por que não uma quarta, mantê-lo nacionalizado? Por que não mais concorrência do sector público com o sector privado? Por que não mais uma alavanca nas mãos do estado para prevenir os dislates do empreendorismo privado?

Já sei que a esta altura haverá quem se interrogue o que tenho eu contra a privada, mas de imediato esclareço, nada, eu até tenho duas cá em casa e agora que fiz obras ficaram mais catitas....

O que eu não quero é acreditar que estas palavras foram proferidas por um gestor de um banco PÚBLICO! Engordar o porco à custa do erário público e depois dá-lo ao sector privado?!

Já se sabe que está a pensar seguir montado no mesmo, uma vez que 2009 é ano de eleições e é natural que depois das mesmas haja redistribuição de tachos. À cautela vale mais ficar seguro e poderia muito bem ser a presidência do BPN depois de ter feito o brilharete de o estabilizar à custa do contribuinte. É que isso nem será muito difícil, a mama até está à mão e chama-se CGD! Podem ter a certeza que o burro não é ele,  pena é que não se agarre à quinta pata do porco...

13 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D