Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

Veneno, peçonha e outras gentilezas

D. José Policarpo arremete contra os infiéis ao mesmo tempo que, perseguido por fantasmas, se refugia no armário pejado de esqueletos e demónios.

Para uma igreja que reserva para a mulher o papel de animal reprodutor, que persegue a homossexualidade, onde abundam os casos de pedofilia, que a sua cúpula tudo tem feito para esconder, quando o mundo assiste a uma vergonhosa guerra que também tem contornos religiosos, impunha-se que este seu alto dignitário olhasse mais para dentro, condenasse os seus excessos, não ateasse a fogueira e não se metesse em mais uma guerra santa.

Que diria se as crianças do mundo fossem aconselhadas a não frequentar a igreja, pelo perigo que poderiam correr ao entrar numa qualquer capela dirigida por um pedófilo?

 

Actualização:

 

Já depois de escrever este post fui confrontado com a notícia de que na segunda feira passada elementos da Polícia Ministerial de Veracruz, México, detiveram um sacerdote católico acusado de ter cometido abusos sexuais contra menores de um orfanato.

Uma freira, cúmplice e a troco de 500 pesos sacava as crianças do orfanato e enviava-os à casa do padre, que abusava sexualmente delas.

Segundo o relato de vários menores, quando contavam o sucedido eram castigados no orfanato e eram obrigados a comer chilli ou comida estragada, a estar ajoelhados no pátio durante quatro horas ao sol ou em cima de tampas de refrigerante e a dormir com cães toda a noite ou ao relento. Pode ler a notícia aqui.

Por certo, sobre isto, D. José Policarpo não tem conselhos a dar…

 

Nota: desta actualização dei conta aos que até agora comentaram.

publicado por salvoconduto às 00:01
link do post | comentar | favorito
24 comentários:
De Viana a 16 de Janeiro de 2009 às 00:17
Ora aí está, certinho e direitinho.
De pattipa a 16 de Janeiro de 2009 às 00:47
A palavra 'infiéis' também está muito explícita no Alcorão, para nos denominar a todos nós, que não somos muçulmanos.

A Igreja Católica, por muitos erros que tenha cometido no passado ou que ainda comete, não tem de ser bode expiatório e saco de pancada para toda a eternidade, Salvo.

O Islão não é sequer uma religião, é um modo de vida castrador, repugnante, infame, esclavagista, animalesco para todas as mulheres, inclusivé meninas de 10 anos, como podes ler nas palavras escritas pelo José Saramago, aqui: http://caderno.josesaramago.org/2009/01/15/393/

Espanta-me a cegueira de muitos.

Quanto ao Cardeal Patriarca e às suas palavras já sabes o que penso e quanto mais penso mais lhe dou razão.
De salvoconduto a 16 de Janeiro de 2009 às 01:07
Também já sabes o que eu penso sobre o Islão ou antes sobre todas as religiões, que mais não fazem do que castrar e alienar o ser humano. A palavra certa é mesmo alienar. Como é que em nome de um ser dito "superior" se destila tanto veneno, tanto ódio?
Por muito que custe D. josé Policarpo colocou-se a um nível demasiado "terreno", ele que devia ter pensamentos superiores, principalmente aos do Islão. E quanto mais penso mais convencido estou de que ele errou. De tal maneira que as suas palavras já atingiram dimensão internacional. Não creio que atingissem se não fossem proferidas por um cardeal, que por isso mesmo tem mais obrigações.
De patti a 16 de Janeiro de 2009 às 10:42
Oh Salvo, vieste dar-me conta do acrescento do teu post. e fizeste muito bem, mas o que esperavas que eu dissesse?
Pelo que já me conheces e do uso que faço da minha frontalidade iria eu tentar tapar o sol com a peneira, perante tal crime hediondo cometido por esse padre?
Não leste por um acaso as palavras que deixei sobre a Igreja Católica no meu blog e passo a citar?
“Sei de crimes hediondos que a Igreja cometeu, sei dos seus pecados por atitudes cobardes de fechar os olhos à realidade, para proveito próprio, sei de casos de padres que cometeram atrocidades, que nem o Diabo se lembrou delas”.

É claro que esta atitude é altamente criminosa, violentíssima, nojenta, execrável e não há punição sequer para ela, pelas marcas que vai deixar nestas crianças toda a vida. E a Igreja Católica tem de assumir com toda a frontalidade a existência estes crimes, perante o mundo!

Mas isto é outro assunto, é outro tema que para mim e se me permites nada tem a ver com as palavras do cardeal. Estava-se a falar de muçulmanos e ponto final.
Este debate da pedofilia e de outros crimes que a Igreja Católica pratica são outro assunto que tem de ser discutido e muito no local certo.
O que eu condeno é que vem tudo sempre à baila, tudo é misturado e depois não se fala de nada em concreto. Disparam-se acusações, raivas e ódios centenários e nunca, mas nunca se fala de nada em objectivo.
É essa raiva que dá em guerras, chacinas e milhares de mortos

E digo-te mais e já o disse no meu post como tão bem leste: eu sou praticamente ateia! Para mim não faz sentido discutir religião do ponto de vista da fé, repara que eu disse fé, não disse do que a circunda.

Para mim misturaste dois posts e acabamos na mesma: a cuspir fel, acusações, baralhar assuntos e nada avança. É assim desde que a religião rege a vida dos homens. Por isso dela quero é distância e se na minha vida raramente falo dela, aqui não voltarei a fazê-lo de certeza.

Quanto ao tema desse padre e freira sem adjectivo, se souberes notícias ou se tiveres um link de informação, dá-mo por favor.
De Bluevelvet a 16 de Janeiro de 2009 às 00:58
Hehe,
pela 1ª vez não concordo com tudo o que dizes.
Concordo com tudo excepto na discordância com as afirmações de D. José Policarpo.
Foram tiradas do contexto e usadas a belo prazer de quem quis fazer manchetes ou causar polémicas.
Mas que as mulheres ocidentais se devem informar muito bem antes de casar com um muçulmano disso não me restam dúvidas.
Abreijinhos na mesma:)
De toulixado a 16 de Janeiro de 2009 às 01:24
Oh gente, por favor não me mordam o pescoço! É em nome de Alá, em nome de Deus e outros deuses que se cometeram e cometem as maiores barbaridades!

E por favor, não sejamos santinhos, que o D. Policarpo também o não é.
De Carlão a 16 de Janeiro de 2009 às 01:32
Sou católico e isso não me impede de ver que as palavras do Cardeal Patriarca foram inoportunas.
De Suzette a 16 de Janeiro de 2009 às 01:37
Quem foi que disse que a religião é o ópio do povo? Cada vez estou mais convencida disso.
De Hugo Besteiro a 16 de Janeiro de 2009 às 11:54
foi o Marx
De maria a 16 de Janeiro de 2009 às 01:46
Ainda esperei que durante o dia de hoje saísse uma nota de esclarecimento do episcopado, mas nada...
Nem ele sabe onde se meteu (o que foi despoletar) com a conversa...
A ver vamos.

Beijos
De Ana Camarra a 16 de Janeiro de 2009 às 01:47
Ora Bem , as palavras não foram inoportunas, foram antes carregadas da mesma vaidade e arrogância que infelizmente tem caracterizado a Igreja enquanto instituição em toda a sua existência.
Nã acredito em Deus, respeito quem acredita, seja cristão, muçulmano ou outra opção.
Mas não consigo respeitar a Igreja, critão ou outra, enquanto Instituição, não são muito mais que parasitas.
Por fim uma observação, o Islão, é na genese, tal como catolicisnosmo uma religião de amor, é claro que que isto é a teoria, não a prática, de nenhuma delas, aliás.
Lembremo-nos da Santa Inquisição, das Cruzadas, de outros mimos de terror com que a Igreja Católica tem presenteado a humanidade...

Beijos Salvo
De Ana Camarra a 16 de Janeiro de 2009 às 01:48
esqueci-me

sua Eminência depois das bacoradas foi para as Comemorações do Aniversário do Casino da figueira uma Santa Obra.....
De violeta a 16 de Janeiro de 2009 às 03:26
Possivelmente para ele é normal...
Olha que a notícia me chocou. Que horror! FIQUEI IMAGINA ROS POBRES SERES INOCENTES...
Onde está Deus?
Sou uma pessoa de fé,a credito que exist eum ser superior a nós - e que nada tem a ver com as igrejas, muito menso a católica - que nos rege: Mas perante a sinjustiças feitas sobretudo a crianças e seres inofensivos, pergunto-me para quando a jsutiça divina e a sua intervenção.
Repara a minah vida é coberta de testemunhso da presença de deus, mas não consigo deixar de ficar de coração partido sempre que oiço estas histórias...
Bjs que a pausa no trabalho já terminou...

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Cá se fazem cá se pagam

. Eles aí estão

. Está o caldo entornado...

. O gesto é tudo

. E a Ucrânia ali tão perto...

. De capa e batina

. Subscrevo

. Gorduras do estado

. Curtas

. Podias andar de Clio? Pod...

.arquivos

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.subscrever feeds