Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

27
Jan09

Menos um a massacrar o povo do Congo

salvoconduto

 

Já vos falei aqui, aqui e aqui sobre este torcionário em terras do Congo, Laurent Nkunda, líder militar de uma das guerrilhas rebeldes mais ferozes da República Democrática do Congo. Pois para sossego das populações caiu, depois de perder o apoio das tropas do Ruanda, seu principal aliado na região.

Nkunda, de etnia Tutsi, foi preso no Ruanda, quando se encontrava em fuga do Congo, onde as forças governamentais e do Ruanda se aliaram para combater os rebeldes Hutus. Segundo a versão oficial desta força conjunta, Nkunda passou a ser um obstáculo para a paz, principalmente por se negar a apoiar o destacamento ruandês no Leste do Congo.

Recordo que Hutus e Tutsis protagonizaram a maior sangria na zona. Ainda estão por sarar as feridas do massacre de 1994, quando soldados e fanáticos hutus, instigados pelo Governo e suas emissoras de rádio, mataram cerca de 800.000 Tutsis, com o silêncio cúmplice do ocidente, mais interessado nas riquezas do subsolo daquela região.

Nkunda, de 41 anos, é um antigo estudante de psicologia que cedo pegou em armas. Durante o genocídio ruandês uniu-se à Frente Patriótica Ruandesa (FDR), em luta contra os poderosos Hutus que controlavam o país. Ao acabar esta guerra, formou parte do exército congolês para combater o ditador Mobutu Sese Seko. Com a caída de Mobutu, Nkunda criou a sua própria guerrilha para enfrentar o presidente Joseph Kabila.

Sobre Nkunda pesam acusações de crimes contra a humanidade. Pode ver mais pormenores nos anteriores posts linkados em cima.

Os conflitos naquela região estão muito longe de cessar. Enquanto ali houver cobre, urânio, ouro e cobalto apenas os actores mudarão. Entretanto os interesses ocidentais realinham-se no tabuleiro de xadrez e apoiam a seu bel-prazer as facções em disputa pelo controlo daquelas riquezas.  

 

Fonte: El País  

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D