Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

09
Abr09

Fujimori condenado

salvoconduto

Dei conta aqui e aqui do julgamento de que Alberto Fujimori estava a ser alvo. Pois bem, o mesmo chegou ao fim e fez-se justiça. Foi condenado a 25 anos de prisão, a somar aos seis que já se encontrava a cumprir por usurpação de funções.

Um tribunal declarou-o culpado por crimes contra os direitos humanos. O presidente do tribunal penal, César San Martin, declarou que as quatro acusações contra Fujimori estão provadas "para lá de toda a dúvida razoável", pelo que o condenava a 25 anos de prisão.

Fujimori, de 70 anos, estava acusado pela sua responsabilidade nos massacres de Barrios Altos e La Cantuta, que deixaram 25 mortos em 1991 e 1992, e nos sequestros de um jornalista e um empresário em 1992. San Martin precisou que o grupo militar secreto "Colina", autor material das matanças, cometeu 50 assassinatos em 15 meses de actividade e que o governo de Fujimori desenvolveu uma intensa actividade para ocultar os factos quando foram conhecidos.

Esta é a primeira vez que um ex-presidente eleito na América Latina é declarado culpado no seu país por violação dos direitos humanos.

Fujimori esteve também envolvido em graves escândalos de corrupção até ao final do seu mandato, pelos quais ainda terá que ser julgado, pelo que fugiu do país em 2000 refugiou-se no Japão durante vários anos antes de regressar ao Peru.

O seu governo foi alvo de inúmeras denúncias de violações de direitos humanos levados a cabo pelos Serviços Secretos liderados por Vladimiro Montesinos, que também se encontra prestes a ser julgado por estes delitos e por corrupção.

O julgamento de Fujimori, que se desenrolou ao longo de 15 meses, pode ter amplas implicações políticas já que o actual presidente, Alan Garcia, também foi acusado de violação de direitos humanos durante o seu primeiro governo na década de 1980, antes de ser substituído por Fujimori. Alan Garcia e Álvaro Uribe são os fiéis depositários de um estilo de governação da América Latina que felizmente cada vez mais se vai transformando em sombra do passado.

Tudo indica que estes dois países demorarão muito tempo a juntar-se ao comboio da democracia e por isso mesmo é que estas condenações se tornam tão importantes, para lembrar a criminosos como este poderão não ficar impunes e ao mesmo tempo nos lembrar que por ali ainda existem magistrados que apesar das pressões e ameaças de morte ainda julgam com isenção. E longe de mim estabelecer qualquer paralelo com a actuação da justiça num estado de direito como o nosso...

 


Fonte: El País

7 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D