Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Salvo-conduto

A erva daninha cresce todos os dias

A erva daninha cresce todos os dias

Salvo-conduto

11
Jul08

História de um desertor

salvoconduto

Durante o período de 1965-1973 (guerra do Vietname), mais de 50 mil americanos fugiram para o Canadá, recusando participar numa guerra imoral. Na altura o primeiro-ministro do Canadá Pierre Trudeau dizia: "aqueles que tomaram a decisão consciente de que não devem participar nesta guerra... têm a minha simpatia, de verdade a nossa decisão política é garantir-lhes o acesso ao Canadá. O Canadá deverá ser um refúgio contra o militarismo."

Quando Corey Glass se alistou no exército, em 2002, escolheu a Guarda Nacional, a fim de prestar trabalho humanitário. Os seus recrutadores garantiram-lhe que não seria enviado para combate a não ser que as fronteiras americanas fossem atacadas, no entanto foi enviado para o Iraque em 2005.

"Eu devia estar em New Orleans a ajudar a salvar vidas americanas, não no Iraque a matar civis iraquianos".

Na altura 42 000 unidades da Guarda Nacional estavam encarregadas de reparar os danos causados pelo furacão Katrina.

Já no Iraque deu-se conta que pessoas inocentes estavam a ser mortas injustamente e escolheu a via da deserção, durante uma licença nos Estados Unidos. Depois de sete meses de clandestinidade, o jovem soldado alcançou finalmente a fronteira canadiana, e encontrou refúgio junto da associação Campanha de Apoio aos Resistentes da Guerra. Juntou-se assim aos 50 000 desertores da guerra do Vietname que encontraram refúgio no Canadá.

Mas a Comissão de Imigração e do Estatuto de Refugiado (CISR) recusou-lhe o pedido de asilo político com o argumento de que se ele regressasse aos Estados Unidos não seria perseguido. O jovem soldado deveria assim deixar o Canadá antes de 10 de Julho (ontem, hoje quando estou a escrever estas linhas). Apelou dessa decisão e lançou uma mensagem ao primeiro-ministro, Stephen Harper, para evitar essa expulsão, a qual se reproduz no vídeo em baixo.

Há dois dias a Associação de Veteranos para a Paz (VFP), cujos membros lutaram na segunda guerra mundial, na Coreia, no Vietname e no Iraque divulgaram um texto que dizia: "Obrigado, Canadá, por garantir um local livre para os jovens americanos, homens e mulheres que, embora estando no exército, decidiram que não podiam em boa consciência participar na guerra ilegal e imoral dos Estados Unidos e na ocupação do Iraque.”

Expressando preocupação perante a possível deportação de Corey Glass e outros objectores de consciência, a associação (VFP) avisa "se eles forem forçados a voltar aos Estados Unidos serão presos apenas porque se recusaram a combater numa guerra imoral".

O Tribunal Federal do Canadá garantiu ontem (há uma hora atrás, quando estou a escrever este post, espero que seja verdade a notícia que recebi mas que não consegui ainda confirmar) a permissão a Corey Glass de permanecer no Canadá.

Outros enfrentam a possibilidade de expulsão, caso de Joshua Key cuja permissão de estadia acabou no dia 4 ou Robin Long cuja permissão termina dia 14, para além de muitos outros.

Quando acabará esta guerra criminosa e ilegítima? Quantos mais terão que morrer, quantos mais terão que desertar? 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D